Exposição Arqueológica: 11 mil Anos de Ocupação do Território Goiano

Em cartaz até 2 de outubro, a mostra integra o XVIII Congresso da Sociedade de Arqueologia Brasileira, realizado na PUC-GO

Foto: Iphan-GO

Foto: Iphan-GO

Promovida pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a exposição “Patrimônio Arqueológico: 50 Anos de Proteção – 11 mil Anos de Ocupação do Território Goiano” fica em cartaz até o dia 2 de outubro, na Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO). O campus sedia o XVIII Congresso da Sociedade de Arqueologia Brasileira (SAB).

Itinerante, a exposição, desde 2012, já passou por cinco cidades goianas, além da capital Goiânia e a capital federal Brasília. Composta por painéis fotográficos, módulos expositores e peças arqueológicas provenientes de sítios pesquisados em Goiás, a mostra proporciona aos seus visitantes uma viagem da pré-história até o período de colonização do Brasil.

O público tem ainda a oportunidade de compreender como e em qual momento histórico foi iniciada a ocupação do Estado de Goiás, conhecer um pouco sobre os sítios arqueológicos mais antigos da região e entender um pouco mais sobre o trabalho e a importância do campo da arqueologia.

Para quem?

O Congresso da SAB é uma reunião bianual, considerada como o principal encontro científico da arqueologia brasileira. Com palestras, simpósios e sessões temáticas, esta edição terá como tema principal a discussão “Para quem fazemos arqueologia?”. Em 2015, a SAB também comemora 35 anos e, a escolha de Goiânia como sede para o evento, remete à fundação da Sociedade, ainda em 1980, no Campus I da Universidade Católica de Goiás – hoje, PUC-GO.

Serviço

Exposição Itinerante de Arqueologia (XVIII Congresso da SAB)
De 28 de setembro até o dia 2 de outubro
Horário de visitação: das 08h às 12h e das 14h às 18h
Local: PUC-GO, Área III do Campus I, no Setor Universitário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.