Ex-vereador Santana Gomes (PRTB) entrou com recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para reaver o mandato na Câmara Municipal de Goiânia. A defesa dele pediu liminar derrubando a decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) que cassou, no dia 7 de abril, os mandatos de Gomes e de Bruno Diniz.

O tribunal comprovou que houve candidaturas femininas “laranjas” e, com isso, cancelou toda a chapa do partido. A denúncia foi feita ainda em 2020 pelo PT, PSL e por Fabrício Rosa, que na época havia se candidatado para uma vaga no parlamento goianiense.

No lugar dos dois vereadores foram diplomados pelo TRE-GO: Paulo Magalhães (União Brasil) e Márcio Carvalho dos Santos (Cidadania), conhecido como Professor Márcio, na última sexta-feira, 21.

A decisão no TSE negando a liminar que poderia retomar os mandatos de Santana Gomes e de Bruno Diniz foi do ministro Ricardo Lewandowski, relator do processo. A decisão foi proferida nesse domingo, 23.   

O Jornal Opção tentou contato com a defesa de Santana Gomes, mas até o fechamento desta matéria não obteve retorno. O espaço segue aberto.

Leia a íntegra do pedido cautelar negado: