Uma idosa de 62 anos receberá indenização de R$ 8 mil do Banco Mercantil do Brasil, após esperar por 5 horas atendimento para aposentadoria. A decisão é da juíza Lívia Vaz da Silva, da 22ª Vara Cível de Goiânia. A magistrada atendeu ao pedido de danos morais.

Segundo os autos, a mulher foi até a instituição para dar início ao recebimento de aposentadoria por idade. No entanto, entre a hora da chegada e o atendimento realizado se passaram 5 horas.

A defesa dela, o advogado Edson Rodrigues da Silva Filho, ressaltou que a demora atrapalhou a cliente nos afazeres diários, além de ficar sem almoço. Durante o tempo que ficou no banco, ela teria ficado sem beber água e sem ir ao banheiro. Uma vez que o banco não disponibilizava esses serviços.

Por vez, o banco alegou que a agência estava com muita demanda de usuários do INSS e não contava com os atendentes suficientes da rede bancárias para o fluxo de clientes. Para o advogado da idoso, as alegações da instituição serviram de confissão.