O prefeito Rogério Cruz sancionou a lei que garante o pagamento da data-base 2022, de 12,13%, em uma única parcela neste mês de dezembro. Em maio, o prefeito já havia determinado o pagamento das datas-base, relativas aos anos de 2020 e 2021, com reajuste de 9,32%.

O reajuste de 12,13% corresponde ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), do período de maio de 2021 a abril de 2022.

“Temos esse compromisso com o servidor público, e o diálogo com o sindicato nos permitiu avançar em relação às propostas apresentadas para o funcionalismo. Assim, podemos contar com nossos colaboradores motivados e ampliar conquistas”, afirma Rogério Cruz.

Reconhecimento

A servidora Isabel Machado afirma que não consegue expressar a felicidade ao ter esse reconhecimento por parte da gestão municipal. 

“Desenvolvemos nossas atividades com muito afinco, e estamos sempre à disposição para a realização do trabalho. Agradeço a todos envolvidos por esse merecido reconhecimento conferido a mim e a todos meus colegas servidores administrativos”, conclui a servidora.

Impacto

A expectativa é de que o reajuste traga impacto da ordem de R$ 253 milhões aos cofres do município. Nas últimas datas-base, de 2020 e 2021, quitadas em maio deste ano, retroativas a abril, o impacto foi de R$ 139 milhões, de acordo com o secretário municipal de Finanças (Sefin), Vinícius Henrique.

A política de gestão dos recursos humanos adotada pela prefeitura permitiu, também, o aprimoramento de algumas carreiras, como a dos servidores administrativos, guardas municipais, procuradores e agentes de saúde

O relatório do segundo quadrimestre de 2022, que Rogério Cruz apresentou na Câmara Municipal, dia 12 de dezembro, aponta que os gastos com pessoal foram outro destaque positivo apresentado aos vereadores. 

O índice da despesa ficou em 43,33%, abaixo do limite prudencial de 51,3% da receita corrente líquida, e apresenta queda em relação ao primeiro quadrimestre de 2022, quando o percentual foi de 44,34%.