O prefeito Rogério Cruz (Republicanos) apresenta nesta terça-feira, 24, dois veículos elétricos que serão cedidos para testes à Prefeitura de Goiânia no período de 30 dias pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), órgão do Governo Federal ligado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC). O programa é ancorado na Lei Rota 2030, que promove novas tecnologias alternativas ao uso de combustível fóssil.

Para o gestor, o uso de energia verde e o compartilhamento de veículos é uma tendência para o futuro. “O combustível fóssil vai ficar no passado e precisamos nos adaptar a essa realidade. Goiânia inicia agora a preparação com esse projeto piloto, que visa difundir a tecnologia e promover a instalação de pontos de reabastecimento no município”, explica.

Na primeira etapa, a agência emprestará dois veículos por 30 dias para que os servidores possam conhecer a estrutura e a mecânica. Neste período, também serão instalados carregadores no Paço Municipal. A previsão é de que novos carros serão cedidos, e a parceria estendida por um ano. O projeto atualmente está em funcionamento nos governos do Distrito Federal e Paraná.

A Secretaria Municipal de Inovação, Ciência e Tecnologia (Sictec) ficará a cargo da execução dos testes. De acordo com o titular da pasta, Hemmanoel Feitosa, “nosso projeto é de que, após a instalação dos carregadores, os servidores possam, de forma compartilhada, utilizar os veículos no deslocamento entre as unidades da prefeitura, o que vai gerar economia de combustível e de recursos para as contas públicas. A expectativa é que o programa fomente a adoção por parte dos moradores”, afirma Hemmanoel.

O transporte dos dois veículos de Brasília para Goiânia será feito pela Secretaria Municipal de Mobilidade (SMM). De acordo com o titular da pasta, Horácio Mello, “é uma parceria entre a Prefeitura de Goiânia e a ABDI para incentivar o uso de carros elétricos, como futuro, talvez, da mobilidade: gera menos poluição, traz economicidade e coopera para as cidades sustentáveis”.

Horácio Mello acrescenta que o projeto se chama Veículo Elétrico e Mobilidade de Goiânia (VEM GYN). Os carros serão plotados com a logomarca da prefeitura. “O mais importante é que nossa capital está inserida nos estudos e pilotos de novas tecnologias para mobilidade, que podem ser testadas por servidores e profissionais de imprensa. Ainda está sendo formatado o melhor modelo para atender ao município, mas o prazo deve ser expandido por um ano”, conclui.