A Câmara Municipal de Goiânia aprovou nesta terça-feira, 9, em segunda votação, o projeto de remanejamento de renda do município. Dessa forma, o artigo 53 na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2023 será alterado, com a autorização de abertura de créditos de 30%, ao invés do valor anterior de 15%. Agora a matéria seguirá para a sanção do prefeito Rogério Cruz (Republicanos).

Para o líder do Paço Municipal, vereador Anselmo Pereira (MDB), a aprovação da matéria é fundamental para priorização de situações emergenciais. “Dessa forma, nós estamos dando condições à prefeitura de priorizar o que é importante para o nosso município”, contou, em entrevista para o Jornal Opção.

“A questão do 30% de remanejamento é muito importante porque há casos que precisam de priorização em todas as administrações”, apontou o decano da Câmara Municipal de Goiânia. “Por exemplo, a drenagem durante o período de chuva, a segurança nas escolas ou até mesmo a saúde durante uma pandemia. Qualquer emergência pode virar uma necessidade de realizar o remanejamento do orçamento”, justificou.

Durante a entrevista, Anselmo ainda destacou a importância da atuação do presidente da Casa, vereador Romário Policarpo (Patriota), na aprovação da matéria. “Quero agradecer ao nosso presidente porque ele, assim como todos nós, trabalhamos para que o texto fosse aprovado”, afirmou o parlamentar.