Um grupo criminoso especializado na manipulação de resultados de partidas de futebol é alvo de operação deflagrada na manhã desta terça-feira, 14, pelo Ministério Público do Estado de Goiás. Os investigados são suspeitos de aliciar atletas a fim de manipular resultados e conquistar vantagens em apostas esportivas. O grupo estaria envolvido em partidas da reta final da Série B do Campeonato Brasileiro.

Segundo o MP, o grupo organizava influências como o cometimento de pênaltis na primeira etapa da partida, entre outras iniciativas, na intenção de desequilibrar o jogo de forma intencional. Como contrapartida, os atletas envolvidos recebiam parte dos ganhos, em casos em que as apostas eram um sucesso.

Até agora, há elementos que comprovam a participação do grupo em ao menos três partidas ocorridas no final do ano de 2022, válidas pela a Série B do Campeonato Brasileiro de Futebol. Estima-se que os valores envolvidos no esquema ultrapassem o montante de R$ 600 mil.

Os investigados podem responder por associação criminosa e lavagem de dinheiro. Além disso, também pode ser enquadrados nos artigos 41-C e 41-D do Estatuto do Torcedor, que preveem punição para quem age para “alterar ou falsear o resultado de competição esportiva”.

Estão sendo cumpridos um mandado de prisão temporária e nove mandados de busca e apreensão, expedidos pela 2ª Vara Estadual dos Feitos Relativos a Delitos Praticados por Organização Criminosa e Lavagem ou Ocultação de Bens Direitos e Valores. Os mandados estão sendo cumpridos em Goiânia, São João del-Rei (MG), Cuiabá (MT), São Paulo (SP), São Bernardo do Campo (SP) e Porciúncula (RJ).