O Estado de Goiás se destacou nos Jogos Parapan-Americanos que foram realizados durante o mês de novembro, em Santiago, no Chile. Após duas semanas de disputas, Goiás conquistou 11 medalhas, em diversas modalidades. Entre os medalhistas estão Abinaécia Maria da Silva e Ana Carolina Reis, atletas de parabadminton, e Thaís Fraga, do tênis de mesa. Abinaécia e Ana Carolina (SL3 e SL4 Simples) venceram as finais de suas categorias, conquistando a medalha de ouro. Já no tênis de mesa, Thais Fraga faturou duas medalhas de prata e uma de bronze.

As três atletas são apoiadas pelo Pró-Atleta, programa do Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Esporte e Lazer (SEEL), que fomenta o esporte de alto rendimento, com bolsas mensais para os desportistas custearem despesas com treinamentos e competições. Ana Carolina e Abinaécia fazem parte da Aspaego (Associação Paralímpica do Estado de Goiás) e realizam os treinamentos no Centro de Referência Paralímpico, localizado no Centro de Excelência do Esporte.

Abinaécia Maria da Silva também subiu ao lugar mais alto do pódio l Foto: redes sociais

O titular da SEEL, Edson Sales Azeredo, destaca a importância do incentivo ao esporte como uma ferramenta poderosa para o desenvolvimento humano, promovendo valores como disciplina, trabalho em equipe e superação. “Ao oferecer bolsas e recursos para atletas promissores, o programa contribui para a formação de uma nova geração de esportistas goianos, colocando o estado no mapa nacional e internacional”, garante o secretário. A competição internacional recebeu apoio do Governo de Goiás, por meio do Centro de Excelência do Esporte e do programa Pró-Atleta, com bolsas mensais para o custeio de treinamentos e competições.

O apoio do Governo de Goiás aos atletas não apenas eleva o nível das competições esportivas, mas também surge como uma iniciativa fundamental para o desenvolvimento de novos talentos, conforme explicou o gerente do projeto, Cássio Guimarães. “Esse ano avançamos bastante com o Pró-Atleta. Em 2024, vamos fortalecer ainda mais com o novo sistema que foi criado para que as próprias federações indiquem os atletas que poderão ser bolsistas”, destaca o gerente.

Leia também:

Estudantes do ensino médio terão poupança para permanecer na escola; entenda

Lula cria bolsa para diminuir evasão escolar e manter alunos no Ensino Médio