A reportagem do Jornal Opção foi até Aragoiânia, na última quinta-feira, 25, município que fica a 37 km de Goiânia, para conversar com pré-candidatos a prefeito e também ouvir moradores sobre o que eles esperam do novo gestor – ou o mesmo, já que o atual prefeito tentará uma reeleição. 

Ao chegar na entrada da cidade, constatamos que a placa de ‘Bem-vindos’, que fora queimada, não se sabe por quem, ainda se encontra com o rescaldo da queima sem que outra tenha sido providenciado. A reportagem andou por algumas ruas da cidade de quase 12 mil habitantes e as imagens à primeira vista não foram as melhores, já que a equipe se deparou com ruas esburacadas e de difícil acesso para veículos.

Rua esburacada em Aragoiânia l Foto: Cilas Gontijo / Jornal Opção

Em um bate-papo com residentes, a maior queixa é em relação à saúde do município. Em segundo lugar a infraestrutura da cidade que de acordo com os moradores ouvidos, precisa melhorar muito. 

As pessoas entrevistadas pediram para que seus nomes não fossem citados por medo de retaliação por parte da prefeitura. Uma delas chegou a dizer que seria capaz de irem à sua casa e ameaçarem por conta da sua opinião.

Uma moradora, que não quis se identificar, contou que a rua em que ela mora não está tendo como andar nem a pé. “A minha rua está só o buraco e matagal, está muito perigoso andar por lá, é perigoso torcer o pé em um dos buracos”, disse. Joana brincou dizendo que a rua tem apenas um buraco: é que ele começa e vai até o fim da pequena rua Pedro L. Teixeira, no Centro da cidade.

Ela ainda expõe que na saúde a coisa ainda está pior, pois precisou de um encaminhamento para uma cirurgia de apendicite e não conseguiu. A moradora conta que se não fosse a intervenção de um vereador, provavelmente estaria morta.

Outra moradora relata que a administração municipal está deixando a desejar em tudo. “A cidade está abandonada, não dá nem gosto de sair pelas ruas da minha cidade”, diz, com teor de indignação. Ela afirma que a população “precisa pensar melhor em quem escolher para o próximo mandato”, e revela que votou no atual prefeito, mas se arrependeu. “Me arrependi demais, mas não cometerei o mesmo erro novamente”.

Já Wildemar, que também vive na cidade e se identificou somente com primeiro nome, avalia que a atual gestão não cuida da cidade. “Olha aí como está essa rua, só o buraco. O hospital está até fechado.”

Paulo Nunes diz que é pré-candidato a vereador na cidade e denuncia que o prefeito se esqueceu de administrar a cidade. Ele informa que na zona rural onde ele mora, as pontes estão caindo aos pedaços e pode deixar a população na mão a qualquer momento. 

Nunes narra que o hospital para uma reforma que não termina, deixando a população sem acesso adequado ao hospital. Se for emergência precisa ir para Goiânia. “Aqui está um total descaso com a cidade, o povo está revoltado e querendo mudança”, pontua.

Paulo Nunes pré-candidato a vereador em Aragoiânia l Foto: Cilas Gontijo/ Jornal Opção

Paulo Rezende, moradora que também falou com a reportagem, diz que está com o sogro internado no hospital precisando de um atendimento de emergência e não consegue. “Precisamos de um prefeito que cuide da cidade, que proporcione uma saúde de qualidade para a população que já é sofrida. Eu sou amigo do prefeito, votei nele, mas para falar a verdade estou muito arrependido”, revela.

O repórter conversou informalmente com outras pessoas e a resposta de cada uma delas não foi diferente das entrevistadas. Todas apontaram a saúde e a infraestrutura como os principais problemas que o próximo prefeito precisa enfrentar e melhorar em Aragoiânia.

A reportagem foi até a Prefeitura para falar com o prefeito José Garcia (UB), mas não foi atendida. O espaço continuará aberto para o prefeito, caso ele queira se manifestar. 

Leia também:

Pellozo busca convênio para apoiar empresas de Senador Canedo

Quedas de energia comprometem atendimentos em clínicas de imagem, afirma sindicato