Ainda sem um pronunciamento oficial após os resultados das eleições presidenciais, o presidente derrotado nas urnas, Jair Bolsonaro (PL), convocou ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) para diálogo no Palácio da Alvorada. Até o momento, já confirmaram presença a presidente do STF, Rosa Weber, e os ministros Gilmar Mendes, Kassio Nunes Marques e Luiz Fux.

Na reunião, Bolsonaro pretende conversar com os ministros sobre seu posicionamento a respeito do resultado das eleições, que deu vitória a Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Após o diálogo com os ministros, espera-se que o presidente faça sua primeira manifestação pública comentando a derrota nas urnas e reconhecendo a eleição de Lula.

Bolsonaro também deve abordar os bloqueios realizados em rodovias por todo o país. Especula-se que o presidente possa destacar como movimento sinaliza um possível caos no país, caso haja tentativas de reprimir manifestações bolsonaristas.

Entre os colaboradores que pautam o teor da conversa, estão o ministro da Economia, Paulo Guedes; o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira; a presidente da Caixa Econômica Federal, Daniella Marques; o ministro das Comunicações, Fábio Faria; o ex-ministro do Desenvolvimento Regional e senador eleito pelo Rio Grande do Norte, Rogério Marinho; e o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno.

Além dos membros do STF, o grupo do presidente também convocou o ministro Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral. Ele, no entanto, não estará na reunião pois tem compromissos em São Paulo.