Expectativas de brasileiros são de que a inflação tenha queda nos próximos meses. Uma pesquisa do Instituto Datafolha, divulgada neste sábado, 24, pelo jornal ‘Folha de S.Paulo’, mostra que 31% dos entrevistados estão otimistas com a economia.

Nos últimos meses, os índices inflacionários registrados são os maiores desde o início do governo do presidente Jair Bolsonaro (PL). O levantamento foi feito nos dias 19 e 20 de dezembro.

Anteriormente, a pesquisa, realizada em junho deste ano, apenas 13% da população indicava que a inflação recuaria. Naquele período, a inflação acumulada em 12 meses era de 11,89%, de acordo com o Índice de preços no consumidor  (IPCA).

A expectativa com indicadores de preços e mercado de trabalho têm maior otimismo entre pessoas com menor instrução e também entre moradores do Nordeste. No entanto, o otimismo é menor entre pessoas mais ricas. No grupo de pessoas com renda de até dois salários mínimos, 37% têm esperança de queda da inflação.

No setor empresarial, 56% dos empresários apontam que haverá aumento da inflação e 17% projetam queda. O grupo também é mais pessimista em relação ao emprego: 45% deles dizem que vai aumentar e 27% esperam queda.

O Datafolha analisou entre os entrevistados a perspectiva para inflação, poder de compra e desemprego.

Expectativa acerca da inflação nos próximos meses:

  • 39% – vai aumentar;
  • 31% – vai diminuir;
  • 24% – ficará igual.

Expectativa acerca do poder de compra dos salários:

  • 43% – vai aumentar;
  • 21% – vai diminuir;
  • 31% – ficará igual.

Expectativa acerca ao desemprego:

  • 36% – vai aumentar;
  • 37% – vai diminuir;
  • 24% – ficará igual.