A Secretaria do Tesouro Nacional informou que as contas do governo federal ficaram no vermelho no mês passado. Dados divulgados nesta quarta-feira, 28, mostra um rombo de R$ 14,7 bilhões. No mesmo período de 2021, houve superávit de R$ 4,2 bilhões.

Assim, as despesas da União foram maiores do que as receitas, desconsiderando o pagamento de juros da dívida pública.  

O saldo do mês passado é considerado o sexto pior da série histórica, que teve início em 1997, com correções feitas pela inflação do período. O Tesouro Nacional destacou que o resultado é reflexo da queda de receita, devido a diminuição da arrecadação com os impostos federais.

Neste ano, o governo isentou IPI e Cofins, o que explica o menor recebimento de dividendos por parte da União. Nas despesas são cálculos o aumento gerado principal com pagamentos maiores do Auxílio Brasil e benefícios previdenciários.

Por outro lado, no acumulado do ano, até novembro, o país registra superávit de R$ 49,3 bilhões, em valores nominais. Em 2021, nos 11 meses, a União registrou déficit nas contas de R$ 48,9 bilhões.