O Brasil passou com louvor no teste da estreia que vitimou Argentina e Alemanha. Contra o adversário mais difícil do grupo, a Sérvia, dominou o jogo, sofreu pouco e fez dois gols onde caberiam quatro.

Mais do que isso: o artilheiro do dia Richarlison, o Pombo, assinou uma pintura em forma de gol: o voleio perfeito depois de um passe perfeito de Vinícius Júnior fechou com chave de ouro a primeira rodada da Copa do Mundo 2022.

O técnico Tite ousou ao colocar quatro atacantes em campo – Neymar, Raphinha, Vinícius Júnior e Richarlison –, no que foi, de certo modo, foi criticado por seu colega adversário, o ex-jogador Dragan Stojković, treinador sérvio. “E a defesa?”, provocou. Não precisou. A Sérvia pouco ofendeu e foi apenas depois do primeiro gol que sofreu que fez isso.

Richarlison leva o título de melhor jogador da partida, coroada com o golaço, mas a boa notícia é que o time está em um nível semelhante, homogêneo. Isso leva a outro ponto: finalizada a primeira rodada, o Brasil foi um dos destaques positivos de tudo o que se viu e reforça a imagem de favorito ao título.

Mas quem, como os brasileiros, também pode dizer que correspondeu ao esperado ou até mais do que isso? Sem dúvida, entre as mais fortes, Inglaterra, França e Espanha. Todas golearam seus adversários, embora todos de um nível bem mais baixo. Aí está a vantagem da seleção brasileira: apresentou um futebol de bastante qualidade contra uma das seleções mais fortes do “segundo grupo” da Europa, ao lado da Dinamarca. A Sérvia deve, sim, ser a segunda classificada do grupo.

Outra sempre favorita, a Alemanha, jogou bem até metade do segundo tempo, quando se perdeu e deixou o Japão virar a partida. Contra a Espanha, no próximo jogo, vai para o tudo ou nada. Nem o empate interessa.

É o mesmo caso dos “hermanos”. Mas e da Argentina, o que esperar? Depois do vexame de perder para a Arábia Saudita, tem recuperação? A pane da equipe contra a seleção árabe não deve ser levada em conta. A qualidade do elenco é alta. E nunca se deve duvidar de quem tem Messi no elenco.

Entre as demais seleções, além das zebras, o bom desempenho de Senegal (apesar da derrota para a Holanda), Tunísia e Marrocos (que empataram contra Dinamarca e Croácia, respectivamente) deve ser destacado.

E vamos à segunda rodada!