Apenas políticos ainda veem sentido no voto obrigatório

A maioria dos  políticos brasileiros continua aferrada em defesa do voto obrigatório porque se beneficia dos vícios desse sistema e teme  a conscientização do eleitor se o voto fosse  facultativo. Mas começa a ganhar força a mudança no sentido de que os brasileiros tenham plena liberdade para votar ou não.

A  manifestação se tornará muito mais consciente. Será o ideal, como afirmou, durante a  semana, o ministro Luiz Roberto Barroso, presidente do Tribunal Superior Eleitoral.