Watusi Santiago: “Meu rosto está bem. Minha raiva vai durar mais” | Foto: Arquivo Pessoal
Watusi Santiago: “Meu rosto está bem. Minha raiva vai durar mais” | Foto: Arquivo Pessoal

WATUSI VIRGÍNIA SANTIAGO SOARES

Na quarta-feira, 15, atravessando a Rua 3, no Centro de Goiânia, meu ojá (turbante) e minha conta (colar ritualístico característico das religiões de matriz africana) me fizeram alvo da violência praticada pelas “pessoas de bem”. Um objeto lançado ao meu rosto aos gritos de “você vai pro inferno” foi só mais uma demonstração de como a cultura eurocêntrica trata as outras, e sempre foi assim.

O racismo foi coisa inventada pelos brancos, os mesmos que há pouco ostentavam um #somostodasmaju [referência a Maria Júlia Coutinho, repórter da TV Globo que recentemente foi vítima de ofensas raciais nas redes sociais] e que acham que o quebra nos terreiros e a violência para com o povo de orixá não tem nada a ver com isso. E não tente atribuir ao meu povo desunião e atraso, tudo que a Europa foi e é, tudo que a América foi e é deve a nós, deve aos meus ancestrais pretos, tudo! Meu rosto está bem. Minha angústia e raiva vão durar mais do que o ardor da pele!

Watusi Virgínia Santiago Soares é servidora pública.

“Secretária Raquel dá aula sobre educação em entrevista”

Raquel Teixeira é elogiada por leitor por entrevista ao Jornal Opção | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção
Raquel Teixeira é elogiada por leitor por entrevista ao Jornal Opção | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

JALES NAVES

Profunda conhecedora da educação e com vontade de realizar numerosos projetos para a área, que vão lhe dar uma guinada importante, a secretária de Educação, Cultura e Esportes do Estado, Raquel Teixeira, em oportuna entrevista ao Jornal Opção (edição 2088), dá uma verdadeira aula sobre o tema. Esclareceu dúvidas e mostrou os avanços na educação pelo mundo, citando especificamente o exemplo da Coreia do Sul. Vale conferir.

Jales Naves é jornalista.
E-mail: [email protected]

“O ‘jeitinho goiano’ nos enche de orgulho”

DAVIS SAKAI

A respeito do texto “Concessionária aponta “cultura cordial do goiano” como motivo de longas filas nos pedágios” (Jornal Opção Online), esse “jeitinho goiano” que a empresa percebeu nos enche de orgulho. Jeito cordial, hospitaleiro, aberto e amistoso. Logo os goianos se acostumam com o sistema e passarão a levar o dinheiro “trocadim, trocadim” e evitaremos tais congestionamentos. Que bom que a empresa assumiu sua responsabilidade em não ter feito um estudo mais detalhado — e mais ainda de ter ligado para a redação esclarecendo uma nota que poderia ser mal interpretada por muitos. Parabéns ao povo goiano e parabéns à Triunfo Concebra.

E-mail: [email protected]

“Ainda há espaços e sujeitos livres do pânico moral”

JOÃO PAULO SILVEIRA

Muito bom o texto “Identidade de gênero é um tema que precisa ser discutido até em sala de aula?” (Jornal Opção 2088), de Marcos Nunes Carreiro! Felizmente, ainda há espaços e sujeitos livres do pânico moral e dos espantalhos (a falácia) que assolam e empobrecem os debates sobre esse tema na educação básica.

E-mail: [email protected]

 “Eixo Rio–SP acho que tudo o mais é inferior”

MANUEL FERREIRA

Lendo a nota “Mônica Iozzi puxa a orelha dos fãs “novinhos” do sertanejo” (Jornal Opção 2088, coluna “Imprensa”), acredito que o pessoal do eixo Rio–São Paulo acredite que o Brasil se resume ali, e tudo o mais é inferior. Ok, podem não gostar de sertanejo, mas daí a crer que o gênero é uma classe musical inferior, desconsiderando todo o seu público, é apenas recibo de ignorância e presunção.

E-mail: [email protected]

“Aécio transpira ódio e frustração por todos os poros”

Vitória de Aécio em pesquisa faz leitores reagirem | Foto: Divulgação
Vitória de Aécio em pesquisa faz leitores reagirem | Foto: Divulgação

LITA CARNEIRO

Ao ler a nota “No Centro-Oeste, Aécio venceria Lula com ampla vantagem”, ressalto que votei em Aécio Neves (PSDB) contra a reeleição de Dilma Rousseff (PT). Hoje, não repetiria o meu voto. Aécio expira e transpira ódio e frustração por todos os poros. Seu olhar raivoso ao falar da presidente, me faz lembrar o mesmo de Collor [ex-presidente Fernando Collor, senador pelo PTB-AL], quando, em tom de intimidação, se dirigiu ao então senador Pedro Simon (PMDB-RS). Assustador. Dá medo. Ele não ganhou, mas não se conforma de ter perdido para a Dilma. Sua ambição pela Presidência é evidente. Calma, criatura. Talvez você chegue lá, mas não com o meu voto.

E-mail: [email protected]

“Os tempos de lulopetismo estão no fim”

WELBI MAIA BRITO

A situação está cada vez pior para o PT. Dilma Rousseff com apenas 9% de aprovação, Lula perde tanto para Aécio Neves como para Geraldo Alckmin (PSDB), dizem as pesquisas. As investigações do petrolão cada dia mais perto do Palácio do Planalto e do ex-presidente petista. Parece que os tempos de lulopetismo no Brasil estão chegando ao fim.

E-mail: [email protected]

“A China não deve ser pivô de uma crise maior”

EVERALDO LEITE

Muito boa a matéria do jornalista Cezar Santos “A China pode arrastar o mundo para o buraco?”, para o Jornal Opção (edição 2088). Eu penso que a China pode diminuir a sua dinâmica de crescimento, mas não deve ser o pivô de uma crise maior. Ainda é um país com promessas econômicas muito alvissareiras, e com oportunidades gigantescas face ao seu imenso e crescente mercado consumidor. Os fatores de produção são baratos para quem produz lá e o seu alcance de mercado é global. Os parceiros comerciais estão hoje fortemente vinculados ao seu desempenho e farão todos os esforços para manter intacta esta relação. A política da China não tem sido um problema efetivo, mesmo sendo “socialista” e apesar da corrupção. Os Estados Unidos, na verdade, ainda são a verdadeira ameaça, em termos de crise, já que para se salvar da crise de 2008 promoveram um expansionismo nunca visto na história capitalista. A conta virá em forma de aumento de juros, baixo crescimento e, talvez, nova recessão mundial.

Everaldo Leite é economista.
E-mail: [email protected]