Minha mãe, Odette Felix Higa, perguntou se eu conhecia Esther Figueiredo Ferraz. Eu não conhecia. Juntos procuramos algumas informações na internet. Minha mãe fez magistério em 1971 e se recorda de Esther. Na hora pensei que isso daria um bom post.

Esther foi pioneira: primeira mulher a ocupar uma cadeira na Ordem dos Advogados do Brasil, primeira mulher a lecionar para a Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, primeira mulher a ser reitora de uma universidade no Brasil, a Universidade Mackenzie. Além disso, foi a primeira mulher a ocupar o cargo de ministra. Entre 1979 e 1985, durante o governo João Figueiredo, Esther foi ministra da Educação. Durante sua gestão no MEC, foi aprovada a Emenda Calmon, que determinava percentuais mínimos de gastos para a educação.

Ela se formou em Direito e Filosofia. Foi também professora de Português, Matemática, Latim e Francês. Esther Figueiredo Ferraz morreu em 23 de setembro de 2008, aos 93 anos. Uma pioneira, uma mulher que abriu caminhos e defendeu a educação.