Morreu nesta sexta-feira, 28, aos 87 anos, o cantor e pianista Jerry Lee Lewis. A morte foi confirmada pelo agente do lendário artista, Zach Farnum.

“Judith, sua sétima esposa, estava ao seu lado quando ele morreu em sua casa no condado de Desoto, Mississippi, ao sul de Memphis. Ele disse a ela, em seus últimos dias, que dava boas-vindas ao futuro e que não tinha medo”, diz comunicado divulgado à imprensa americana.

Jerry é um dos mais importantes pioneiros do rock’n’roll, ao lado de artistas consagrados como Elvis Presley, Chuck Berry e Little Richard. Entre suas principais contribuições para a história, estão suas interpretações de clássicos como “Great balls of fire” e “Whole lotta shakin’ goin’ on”.

Lewis deixa sua esposa, Judith Coghlan Lewis e os filhos Jerry Lee Lewis III, Ronnie Lewis, Pheobe Lewis e Lori Lancaster.

Apelidado de “The Killer” (“O Matador”, em tradução livre) ganhou quatro Grammys, incluindo um Grammy Lifetime Achievement Award e dois Grammy Hall of Fame Awards. Sua última aparição pública aconteceu pelo Instagram, na semana passada, quando lamentou que uma gripe o impossibilitou de estar presente na premiação do Country Music Hall of Fame.