Hélio Rocha
Hélio Rocha

Outlet e cassino nas águas quentes de Caldas Novas e Rio Quente

Sem pandemia, os dois municípios atraem multidões por causa das águas quentes. A outlet e cassinos podem dobrar a frequência de turistas

O governo do Estado, a representação goiana no Congresso e as prefeituras de Caldas Novas e Rio Quente poderiam se unir em torno de uma grande causa, a implantação de uma outlet nesse complexo turístico que é importante e pode ser muito mais, pois tem condições para tanto. No território goiano existe apenas uma outlet, no município de Alexânia, desfrutado principalmente pela população de Brasília.

Outro ponto importante seria a instalação de um cassino no eixo Caldas-Rio Quente. A perspectiva de legalização de cassinos no Brasil é grande.

O aeroporto de Caldas Novas também precisa ser ampliado, a fim de que receba mais voos das principais cidades brasileiras e até do exterior.

Goiá, Saudades de Minha Terra e Bariani Ortêncio

Está sendo reapresentada, à tarde, a telenovela da Rede Globo “Eta Mundo Bom”.

Em todos os capítulos tem-se tocado “Saudades de Minha Terra”, do compositor Goiá, mineiro de Coromandel, onde está sepultado, mas cuja carreira artística se fez toda em Goiás.

Quem Ajudou Goiá a gravar seu primeiro disco foi o escritor Bariani Ortêncio.

Luiz Guimarães Júnior é autor de belos versos

Neste ano estarão se completando 122 anos da morte do poeta Luiz Guimarães Júnior, nascido no Rio, em 1845, e falecido em Lisboa, Portugal, em 1898.

São bastante conhecidos, lidos e declamados alguns de seus poemas, como o famoso “Visita à Casa Paterna”.

Há outros poemas apreciáveis, como este soneto:

“Meigos pés, pequeninos, delicados,/ Como um duplo lilás, se os beija-flores/ Vos descobrissem entre as outras flores,/ Que seria de vós, pés adorados!/ Como dois gêmeos silfos animados,/ Vi-os ontem pairar entre os fulgores/ Do baile, ariscos, brancos, tentadores,/ Mas, ai de mim! como os mais pés, calçados./ Calçados como os mais! que desacato!/ Disse eu…vou já talhar-lhes um sapato/ Leve, ideal, fantástico, secreto…/ Ei-lo. Resta saber, anjo faceiro,/ Se acertou na medida o sapateiro: /Mimosos pés, calçai este soneto”.

Chocolate na feijoada: a receita de sucesso de Mirtes Paranhos

No final da década de 1960 a extinta revista “Fatos e Fotos” (inicialmente, “Fatos & Fotos”) fez um concurso sobre a melhores receitas de feijoada dos restaurantes do Rio.

Ganhou a receita de Mirtes Paranhos, dona de restaurantes no Rio e em Petrópolis e autora de livros sobre gastronomia.

A jornalista Margarida Autran foi entrevistá-la e perguntou sobre se a receita de feijoada dela tinha algum segredo. Ela respondeu que segredo não se conta.

Margarida disse então que falasse para ela em off, ou seja, não mencionaria na reportagem.

Ela então contou que acrescentava à feijoada uma barra de chocolate, preferencialmente amargo. De fato, isto dá um gosto muito bom à feijoada.

Os idos de março e João Goulart

A chamada Revolução de 31 de março de 1964 foi, na verdade, o golpe que resultaria na dolorosa ditadura militar que iria durar mais de 20 anos.

Foi um acontecimento que se poderia dizer anunciado, desde meses antes. A partir de 13 de março, quando se realizou imprudente comício na praça da Central do Brasil, no Rio, intensificaram-se as condições do golpe. No dia 31 de março, quando o general Olímpio Mourão Filho movimentou as tropas federais de Minas, o clima golpista estava totalmente formado.

João Goulart (1918-1976), 24º presidente da República, era um gaúcho bastante humanista, tinha bastante disposição social, mas não era um administrador competente. Este aspecto prejudicaria o seu governo e contribuiria para formar o clima do golpe.

Laboratório Núcleo — Aberto 24 horas

Leia mais sobre jogos e cassinos

Empresário ligado a Bolsonaro propõe fim da proibição de jogos e abertura de cassinos no Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.