Euler de França Belém
Euler de França Belém

PT quer Ricardo Melo na EBC para manter um pé no governo de Michel Temer

Ricardo Melo e Laerte Rimoli: jornalistas competentes e sérios

Ricardo Melo e Laerte Rimoli: jornalistas competentes e sérios

Não há referências desabonadoras à trajetória profissional de Ricardo Melo. Mas o fato de tentar “permanecer” como diretor-presidente da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), num governo que não o indicou, sugere que seus patrocinadores, os petistas, querem deixar um cavalo-de-troia na gestão do presidente Michel Temer.

Ao reivindicar o cargo, alegando que a lei lhe confere um mandato de quatro anos, o jornalista abdica de entender o que é legítimo e decente. Perde-se em abstrações atípicas num jornalista de sua experiência, exímio conhecedor do que é a realpolitik. Ora, se era indicado pela presidente Dilma Rousseff, e se ela foi afastada, nada mais natural, até por uma questão ética e de legitimidade, que Ricardo Melo pedisse demissão imediatamente.

Porém, talvez instigado pelos petistas, decidiu “manter-se” no cargo. Faz bem Michel Temer ao mudar as regras da EBC. Se o diretor não é sabatinado pelo Senado, se não é eleito, não deve mesmo permanecer no cargo no caso de mudança do titular do governo, se este não o quiser.

Jornalistas que “trotam” ao lado dos petistas apressaram-se na tentativa de desqualificar o indicado por Michel Temer. Repórteres apresentaram Laerte Rimoli como ligado ao deputado federal Eduardo Cunha e ao senador Aécio Neves — sem esclarecer com precisão quem o indicou.

O fato é que o PT queria — e quer — manter nacos de poder no governo de Michel Temer, que, por uma questão de autoridade, não aceita. É uma pena que um profissional sério, como Ricardo Melo, esteja se sujeitando ao papelão de “agente rebelde” e “infiltrável” do PT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.