Euler de França Belém
Euler de França Belém

PT põe presidente da CUT para morder e Lula para soprar

Lula da Silva e Vagner Freitas: o policial bonzinho e o policial mauzinho | Foto: Roberto Parizzoti e Instituto Lula

Lula da Silva e Vagner Freitas: o policial bonzinho e o policial mauzinho | Foto: Roberto Parizzoti e Instituto Lula

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, disse que pode ir às ruas “com armas nas mãos” com o objetivo de defender o mandato da presidente Dilma Rousseff, do PT. Na sexta-feira, 14, o ex-presidente Lula da Silva puxou as orelhas do líder sindical, com a “sutileza” de um populista de esquerda espertíssimo, tentando agradar plateias variadas. Num ato do Partido dos Trabalhadores sobre educação, o petista-chefe disse: “Quero dedicar esse meu discurso ao companheiro Vagner da CUT, que ontem cometeu uma frase que não queria cometer. Queria dizer para o Vagner que o Plano Nacional de Educação é a grande arma que a CUT tem que usar. Não existe nada mais importante do que a educação para fazer a revolução neste país”.

O PT, mesmo depois das depurações operadas por José Dirceu e Lula da Silva, para torná-lo mais realista, permanece como uma frente de esquerda, com setores radicais e moderados. Apesar dos rompantes, às vezes autoritários, Lula da Silva está entre os moderados. No caso específico, é provável que o PT usou a tática, não raro funcional, do policial bonzinho, Lula da Silva, e do policial mauzinho, Vagner Freitas. Ressalte-se que o líder da CUT queria dizer o que disse. Não há inocentes na política.

Ao “corrigir” o chefiado, o mestre Lula da Silva estaria sugerindo que a sociedade não precisa criticá-lo, por que o próprio PT, quer dizer, o ex-presidente — ambos se tornaram uma coisa só — antecipou-se e “corrigiu-o”.

Uma resposta para “PT põe presidente da CUT para morder e Lula para soprar”

  1. Avatar Paulo Cesar Albuquerque disse:

    Algo que impressiona a quem acompanha o cenário político nacional, é que até agora, ninguém se dignou enquadrar judicialmente esse pelego da CUT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.