Euler de França Belém
Euler de França Belém

Overeem passa o “cargo” de porteiro para Júnior Cigano

Herb Dean parou a luta no momento certo, para evitar que o lutador brasileiro fosse massacrado

Junior-Cigano_Alistair-Overeem

Servir de porteiro para lutadores promissores é inescapável tanto no boxe quanto no MMA. Mas servir de porteiro para Alistair Overeem, de 35 anos, é outra coisa. O mínimo que se pode dizer de Overeem é que se trata de um lutador irregular. Perdeu de maneira bisonha para Pesão e, quando se pensa que está às portas da aposentadoria, reage. Como agora. Na luta contra Júnior Cigano, de 31 anos, pôde-se perceber que começou temoroso, estudando como o brasileiro iria lutar, avaliando que era mais adequado atuar no contra-ataque. Ao perceber que Cigano não lutava, não avançava, não golpeava, não oferecia perigo, partiu para o ataque e acertou golpes relativamente contundentes, o que levou a um sangramento no nariz do atleta patropi.

No segundo round, devidamente orientado pelo corner, Cigano voltou mais agressivo, sugerindo que havia acordado. Atacou bem, incomodou Overeem. Porém, quando precisava ter dado continuidade a uma série de golpes, recuou. Não parecia cansado; parecia muito mais desmotivado, fora da luta, sem noção de timing. Overeem, como se sabe, não suporta pressão, mas Cigano não soube pressioná-lo devidamente. Assim, quando atacava, acabou nocauteado.

Reclamam que o árbitro Herb Dean parou a luta cedo demais. Está errado. Cigano não reagia a golpes que nem eram tão contundentes. Mas, se o árbitro não tivesse parado o combate, teria ocorrido um massacre. Ressalte-se que o catatônico Cigano sangrava.

Vale recordar que Cigano lutou muito mal contra o croata Stipe Miocic. Saiu vitoriado, mas não convenceu.

O problema de Cigano é Cigano, não são treinadores. Até seu famoso boxe parece ter sido esquecido nas esquinas do tempo. Depois das duas derrotas para Cain Velasquez, acachapantes, perdeu agressividade, tornou-se mais cauteloso, desmotivado e, quem sabe, medroso. Rhoodes Lima diria que “o seu psicológico” foi afetado. É por aí (com cacófato e tudo mais).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.