Euler de França Belém
Euler de França Belém

O tradutor Rubens Figueiredo erra a mão e chama George Steiner de “picareta” e “farsante

George Steiner e Rubens Figueiredo: o primeiro é filósofo, ensaísta e crítico literário de primeira linha e o segundo é um escritor e tradutor notável

George Steiner e Rubens Figueiredo: o primeiro é filósofo, ensaísta e crítico literário de primeira linha e o segundo é um escritor e tradutor notável

O escritor e tradutor Rubens Figueiredo concedeu entrevista supimpa à revista “Brasileiros”. Devemos a ele as notáveis traduções de “Guerra e Paz” e “Anna Kariênina”, de Liev Tolstói; de uma coletânea de contos de Anton Tchekhov; de “Oblómov”, de Ivan Gontcharóv, e “Pais e Filhos”, de Ivan Turguêniev. Tradutores exímios, como é o caso, são porta-vozes privilegiados de culturas-línguas.

Rubens Figueiredo faz uma crítica pertinente tanto a Joseph Frank, biógrafo de Dostoiévski, quanto ao filósofo e crítico George Steiner, mas excede e se torna grosseiro ao discordar do segundo. “Joseph Frank chama Dostoiévski de democrata, liberal e moderado contra todas as evidências que o próprio livro que ele escreveu apresenta. E tem um livro horrível (“Tolstói ou Dostoiévski: Um Ensaio Sobre o Velho Criticismo”) do George Steiner, aquele crítico medonho, vergonhoso, que mostra Dostoiévski como representante da liberdade, da democracia, do progresso e Tolstói como retrógrado, tudo porque a União Soviética fez o movimento contrário, ou seja, prestigiava Tolstói e desconfiava do Dostoiévski — com certa razão. Ele chega a dizer que Tolstói é o grande inquisidor no livro do Dostoiévski (“Os Irmãos Karamázov”). Isso é George Steiner, considerado um grande crítico internacional, mas que é um picareta, um farsante”.

De fato, no caso de Tolstói, George Steiner mostra-se “equivocado” — Isaiah Berlin, Vladimir Nabokov e Harold Bloom escreveram sobre o autor com mais percuciência. Entretanto, se errou a respeito dos dois russos, George Steiner acertou sobre vários outros escritores. Sobretudo, não é “picareta” nem “farsante”. Rubens Figueiredo, brilhante como escritor e tradutor, perde-se como crítico. Em parte, pelo menos.

Uma resposta para “O tradutor Rubens Figueiredo erra a mão e chama George Steiner de “picareta” e “farsante”

  1. Avatar P disse:

    Steiner é mesmo um picareta (guru) notório e não tem respeito algum na academia britânica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.