Morre, aos 66 anos, o radialista-narrador esportivo Cunha Filho

Um dos maiores narradores brasileiros, o profissional trabalhou em todas as grandes equipes esportivas em Goiás

Cid Ramos

O rádio esportivo perdeu, na madrugada de quinta-feira, 28, um dos maiores narradores brasileiros. Morreu Cunha Filho, 66 anos, vítima de um AVC sofrido no dia 25 do mês passado.

Cunha Filho, narrador esportivo | Foto: Facebook

Natural de Ponte Alta, no Tocantins, Cunha Filho trabalhou em todas as grandes equipes esportivas em Goiás — nas rádios Brasil Central, Difusora, Anhanguera, K do Brasil, 730 e Sagres — e marcou pela voz linda e potente, pelo grito de gol incomparável (era chamado de peito de aço e melhor gol do Brasil) e pela alegria que imprimia nas transmissões. Era um piadista nato.

Eu perco um grande amigo, um companheiro com quem viajei o país inteiro.

Vai com Deus, “Neguim”.

Cid Ramos é jornalista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.