Euler de França Belém
Euler de França Belém

Lula da Silva “matou” Brizola e está “matando” Ciro Gomes politicamente

Depois de “matar” Brizola, o “pai”, o petista “matou” o “filho”, Ciro. Sófocles, se estivesse entre nós, escreveria uma segunda versão de “Édipo”, incluindo o parricida e o filicida

Com o golpe civil-militar de 1964, o gaúcho Leonel de Moura Brizola (1922-2004) — cunhado do presidente João Goulart — foi cassado e exilado. Viveu anos fora do país — no Uruguai, em Portugal e nos Estados Unidos.

Com a Anistia, voltou ao país e trabalhou para reassumir o comando do Partido Trabalhista Brasileiro (hoje uma legenda de triste figura, com políticos fisiológicos no comando, como Roberto Jefferson). O governo militar, numa operação articulada por Golbery do Couto e Silva, não permitiu. O PTB acabou nas mãos da “inofensiva” e “integrada” Ivete Vargas, sobrinha do presidente Getúlio Vargas.

Pensava-se que, retirando-lhe o PTB, Brizola seria “cancelado” pelos eleitores. Os militares se enganaram. Primeiro, Brizola não era o radical de outrora — que havia se aliado até ao cubano Fidel Castro para organizar a Revolução no Brasil. Havia se tornado moderado — um socialdemocrata. Segundo, mostrando força eleitoral, foi eleito governador do Rio de Janeiro. Houve manipulação do resultado, num complô bem urdido, inclusive com a participação de uma rede de televisão poderosa, mas o ex-incendiário assumiu o governo.

Lula da Silva e Leonel Brizola: um parricídio político | Foto: Reprodução

Os militares temiam que, do Rio, Brizola poderia saltar para a Presidência da República. Havia um temor de que fosse comunista — o que não era e nunca fora. Era da esquerda nacionalista. Queria, isto sim, um capitalismo menos, digamos, “selvagem”. Um “socialismo moreno”, na verdade, mais próximo da socialdemocracia dos países nórdicos.

Brizola parecia forte, com um futuro “radioso” — presidencial. Em 1982, aos 60 anos, dotado de uma energia e uma verve extraordinárias (Ciro Gomes é um simulacro quase perfeito), era cotado para ser presidente do Brasil assim que as eleições fossem diretas.

Um drummond gigante no meio do caminho

Entretanto, no caminho havia um drummond — uma pedra imensa.

Há quem diga que Lula da Silva, o operário-metalúrgico que se tornou político, foi uma “invenção” dos militares para “barrar” Brizola. Na verdade, não foi. Talvez seja possível sugerir que o petista foi “criado” pela Igreja Católica de esquerda, pelo movimento sindical de São Paulo e pela intelectualidade da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). A rigor, é uma das “invenções” das contradições políticas e existenciais do Brasil. Pode-se acrescentar que Lula, se não se inventou, reinventou-se — tornando-se um líder político maior do que o próprio partido que dirige, direta ou indiretamente.

Ao se tornar político, Lula da Silva, com o seu PT, se tornou o maior representante da esquerda patropi. Como se trata de um personagem gigante, invasivo, ocupa, de certa maneira, todo o espaço no campo da esquerda. Não sobra para outros, exceto no papel de coadjuvantes.

Pode-se falar, portanto, que, em termos políticos, Lula da Silva “matou” Brizola.

Num primeiro momento, ao perceber a força do petista, Brizola procurou desqualificá-lo, inclusive depreciando-o de maneira agressiva. Lula da Silva seria o “Sapo Barbudo”.

O fato é que Lula da Silva o superou, chegando a colocá-lo como vice numa das disputas presidenciais. A partir de então, Brizola e sua legenda, o Partido Democrático Trabalhista (PDT), se tornaram coadjuvantes do petista e do PT. Brizola perdeu a guerra da hegemonia política no campo da esquerda.

Para os eleitores brasileiros, o que contava, na esquerda, era Lula da Silva, e não mais Brizola. Por sinal, há quem diga que o petista não é de esquerda. Enganam-se os que pensam assim. Na verdade, é de esquerda, uma esquerda entre o socialismo e a socialdemocracia europeia, mas não é comunista. No Brasil, em parte por causa do discurso de uma direita mal-informada e redutora, todo aquele que é de esquerda é visto como “comunista”. Mas há, de fato, uma esquerda comunista (o PC do B, por exemplo) e uma esquerda não-comunista (como o PT e o PDT).

Ciro Gomes e Lula da Silva: apesar dos salamaleques, não é a direita que trava o caminho do primeiro rumo ao Planalto, e sim o petista-chefe | Foto: Reprodução

Com a chegada de Ciro Gomes ao PDT — o paulista-cearencizado que havia pertencido ao PDS, o partido criado a partir da Arena —, chegou-se a pensar que, finalmente, a esquerda teria uma alternativa a Lula da Silva e ao PT. Ledo engano.

Paulista de Pindamonhangaba (assim como Geraldo Alckmin), ex-prefeito de Fortaleza, ex-governador do Ceará e ex-ministro da Fazenda, Ciro Gomes, de 64 anos, é um político qualificado. É muito melhor do que a turma que o acompanha no PDT, como Carlos Lupi, que, mais do que petista enrustido, é lulopetista.

Porém, o que explica o fato de que Ciro Gomes, mesmo sabendo “navegar” até bem na política nacional — conquistando uma parte da legião de jovens desiludida com a política e com o PT (antes do desastre político chamado Bolsonaro) —, sempre “morrer” na praia?

Sófocles: o que o dramaturgo faria com a “tragédia” de Leonel Brizola e Ciro Gomes? 

O drummond no meio do caminho de Ciro Gomes é o mesmo que “soterrou” Brizola. Trata-se de Lula da Silva. Fica-se com a impressão de que não há espaço para dois gigantes de esquerda no Brasil.

Ciro Gomes tem discurso afiado e bem-informado, esbraveja como um leão, não teme a ira dos adversários, mas não consegue superar Lula da Silva e o PT. Em 2018, sem Lula da Silva no páreo, diretamente, cogitou-se de bancá-lo para presidente, com Fernando Haddad (ou Jaques Wagner) na vice.

No entanto, o petista-chefe vetou a articulação e bancou Fernando Haddad para presidente. Mesmo sendo um político anódino, o ex-prefeito de São Paulo obteve 47 milhões de votos (44,87%) e perdeu para o postulante da direita, Jair Bolsonaro, que conquistou 57,7 milhões de votos (55,13%). No primeiro turno, Ciro Gomes conquistou 13,3 milhões de votos (12,47%).

Por que Fernando Haddad, mesmo perdendo, superou Ciro Gomes, com uma votação bem mais ampla? Porque era o candidato do PT e, sobretudo, de Lula da Silva.

Portanto, quem retira Ciro Gomes do cenário nacional não é Bolsonaro e as forças da direita, mas sim Lula da Silva — o verdadeiro algoz do político.

Qual o futuro de Ciro Gomes? Não se sabe. Talvez ser deputado federal, senador ou governador do Ceará. Talvez ministro do Desenvolvimento Regional de um provável governo de Lula da Silva. Para presidente, enquanto o petista estiver disputando eleição nacional, possivelmente não haverá espaço para o advogado-jurista que sugere que tem solução para todos os problemas do país — quando, claro, ninguém tem; o futuro é sempre um poço de contradições cercadas pelo imponderável.

Resta concluir que, depois de “matar” Brizola, o “pai”, Lula da Silva também matou o “filho”, Ciro Gomes. Sófocles (497 ou 496 a.C.-406 ou 405 a.C.), se estivesse entre nós, escreveria uma segunda versão de “Édipo” — incluindo o parricida e o filicida.

15 respostas para “Lula da Silva “matou” Brizola e está “matando” Ciro Gomes politicamente”

  1. Avatar Erasmo guterres silva disse:

    Ir contra o sistema é uma tarefa quase impossível
    Fico me perguntando porque jornalistas qualificados debatem apenas densidade eleitoral, ao invés de quem tem melhor projeto para o país?
    Por ignorância, por covardia ou estão a serviço de quem manda realmente no país?
    Lula nunca incomodará a chamada elite econômica, pelo contrário, nunca antes ela ganhou tanto quanto no seu governo?
    Verdade ou mentira?

  2. Avatar Reinaldo Assis Pantaleao disse:

    Avaliação correta.Acrescento que Ciro se perde,pela falta de paciência. Eleito Lula pode avançar em algumas reformas,e, concordo com vc ,a presença de Ciro no futuro Ministério Lula,vai ajudar as reformas.Nao se pode esperar nenhuma “revolução “,pois não se altera a estrutura capitalista,com eleições, isso só com u.a confronto.Ai é outra conversa.

    • Avatar Henrique disse:

      Não é por falta de paciência não, o jornalista tem toda a razão, o próprio já soltou algumas vezes que Lula informalmente disse que o apoiaria candidato, mas resolveu lançar a Dilma. Se tem dúvida do que é um Ciro presidente fácil, fácil de ser eleitor basta retirar o PT da eleição e ver quem é a mesma que conquistará não só todos os seus votos como também de parcela (pequena) do eleitorado da direita. Agora, a minha opinião é que o João Santana, seu marqueteiro, sabe dessa força que o Lula exerce sobre as pessoas e está tentando, na minha opinião, usar a maior sabedoria que um dia já teve pra levá-lo ao segundo turno e à vitória como presidente. Esse é o ano do Ciro, ele merece ganhar e o país mais ainda.

  3. Avatar Alexandre Barbosa Maciel disse:

    Tudo que Lula toca com a sua mãozinha lazarenta, ou quebra, ou morre ou vai preso ou se suicida.

  4. Avatar MARCOS disse:

    Erasmo guterres….Concordo plenamente. Não debatemos projetos… Mas nomes… Texto cheio de constatações obvia… Primeiro Brizola nunca foi presidente logo nunca contou com aparelho do estado pra montar uma estrutura partidária robusta como o PT… O PT surgi com a leveza da nova constituição como uma nova esquerda, enquanto Brizola carregava o peso das disputas dos anos de chumbo… Escrever-se o texto como se os todos estivessem nas mesmas condições no Jogo. Amigo, se fosse uma comparação entre FHC e Lula faria mais sentido.

  5. Avatar Ezequias Vitorino disse:

    Leonel Brizola é um bom exemplo de político que não mais deve existir no país. Ciro Gomes é a mistura da loucura insana bolsonarista com a picaretagem lulista. Jogaram Lula e Bolsonaro no liquidificador e saiu Ciro Gomes. Este país tá sem um representante digno. Essa “bipolaridade” é justamente o distúrbio de uma sociedade doente e fanática. Triste tempos!

    • Avatar FABIO HENRIQUE PAHE LIMA PINHEIRO disse:

      Ciro Gomes tem coragem e indignação com o que o PT e todo o fisiologismo da política cleptocrata brasileira fizeram com nosso país. Talvez isso faça você achar que ele é uma mistura de bozo e lula, quando na verdade é apenas um homem preparado que entende todas as contradições da política nacional e não se cala perante os poderosos políticos ou perante quem realmente manda no Brasil, o sistema financeiro. Ciro Gomes é o único e verdadeiro candidato antissistema.

    • Avatar roberto disse:

      Qual seria a semelhança entre Ciro e bolsonaro?

      Loucura insana é continuar seguindo com esse modelito economês que segue afundando a ‘nova’ república.

      Já estamos numa ditadura, os políticos de direita querem aprovar excludente de licitude, lei anti-terrorismo, pq já sabem que vai haver protesto nas ruas, pois não vimos nada ainda, a situação vai piorar.

    • Avatar Allyson de sousa disse:

      Claro está que você não tem a menor ideia do que está falando. Como Ciro Gomes é o único candidato com um projeto de país (que inclusive publicou em forma de livro) e que busca atrair eleitores pelas ideias e não pela simpatia de tipo personalista, claro está que você escolhe seus candidatos da mesma forma que aqueles a quem tanto critica.

  6. Avatar Haylton Vieira de Mello disse:

    Somente em Janeiro de 2038, deverá ser liberado pelo Pentágono americano, o Projeto Secreto chamado: A CRIAÇÃO DE LÍDER DE MASSA, idealizado pelo chefe do SNI (General Golbery do Couto e Silva), para bloquear por completo a asceção do inimigo número um, conhecido por: Leonel de Moura Brizola.

  7. Avatar Haylton Vieira de Mello disse:

    Em Janeiro de 2038, o governo americano, deverá liberar ao público, através do Pentágono, o Projeto Secreto chamado: A CRIAÇÃO DE LÍDER DE MASSA, idealizado pelo chefe do SNI (General Golbery do Couto e Silva), para bloquear por completo a asceção do inimigo número um, conhecido por: Leonel de Moura Brizola.

  8. Avatar Brandemburgo Berger von Schimelfrieng. disse:

    Em Janeiro de 2038, o governo americano, deverá liberar ao público, através do Pentágono, o Projeto Secreto chamado: A CRIAÇÃO DE LÍDER DE MASSA, idealizado pelo chefe do SNI (General Golbery do Couto e Silva), para bloquear por completo a asceção do inimigo número um, conhecido por: Leonel de Moura Brizola.

  9. Avatar Nelson Dantas disse:

    Lulla vai passar para a história como uma espécie de Jânio Quadros, homem sem estatura e sem projeto. O jornalista finge agir como foca que acredita que o Lula é de esquerda. CIRO GOMES continua expondo os ingênuos e os vendilhões.

  10. Avatar juscelino melo de barros disse:

    Ciro Gomes está a esquerda de Lula e tem um discurso de perseguir empresários e banqueiros implodir o sistema, Lula fala em politicas
    Keineysianas que o Estado e o grande indutor do
    crescimento economico. Se seguir as teses heterodoxas da Fundação Perseu Abramo e Unicamp estamos perdidos.

  11. Avatar Antonio Carlos Tavares da Silva disse:

    Disseram que Lula sendo eleito, vai promover as reformas necessárias para o povo. Pergunta que não quer calar e aí está o ponto da desonestidade de Lula e dos que o apoiam e o defendem, porque em todo esse tempo de governo de Lula e Dilma, não propuseram as ditas reformas? Se a Dilma não tivesse sofrido o impedimento e o Lula não tivesse sido preso, vocês acham que ele faria, uma vez voltado a presidência, as reformas urgentes, a décadas, necessárias para o Brasil? Me engana que eu gosto! Ele ia continuar dando bala juquinha para enganar os idiotas, enquanto o seu PT tbm continuaria no mar de corrupção. É Ciro Gomes Predidente ou vamos perpetuar a mentira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.