Euler de França Belém
Euler de França Belém

Livro explica como Lula e Bolsonaro enterraram a Lava Jato

 “O Fim da Lava Jato”, dos jornalistas Aguirre Talento e Bela Megale, conta como se deu a “aliança” para destruir o trabalho de juízes e procuradores de justiça

A Lava Jato se tornou uma terra devastada tanto pela esquerda (leia-se Lula da Silva) quanto pela direita (presidente Jair Bolsonaro). O mais estranho é que sua queda contou com a participação de integrantes da cúpula do Ministério Público Federal e das mais altas instâncias da Justiça. Deu-se uma conciliação pelo alto, para destroçá-la, da qual tem participado inclusive alguns jornais e revistas. Para a destruição ser completa, ou quase, construíram uma “teoria” de que Sergio Fernando Moro, ex-magistrado, e o ex-procurador da República Deltan Dallagnol são “vilões” e alguns políticos e empresários, que de santos não têm nada, foram “recuperados” por um pacto das elites políticas, financeiras e judiciárias.

Os jornalistas Aguirre Talento e Bela Megale, de “O Globo”, decidiram contar a história da “orquestração” no livro “O Fim da Lava-Jato — Como a Atuação de Bolsonaro, Lula e Moro Enterrou a Maior e Mais Controversa Investigação do Brasil” (Globo Livros, 376 páginas), que chega este mês às livrarias. Há um equívoco no título: Moro não ajudou a enterrar a Lava Jato. Na verdade, está sendo enterrado com ela. E, curiosa e espantosamente, a imprensa se exime de qualquer responsabilidade no “sucesso” da operação que levou gente poderosa a ser condenada e presa. Corruptos devolveram milhões ou bilhões de reais ao Erário. Fica-se com a impressão de que determinados repórteres acreditam que é possível combater a máfia — e, de fato, se constituiu uma máfia ou máfia no Brasil — com “santidade”.

Sinopse da editora Globo Livros

“Poderia ser um thriller, mas é a vida real. ‘O fim da Lava-Jato’ conta a história da investigação que revelou um esquema bilionário de corrupção, ultrapassou as fronteiras da Justiça e se tornou um elemento determinante da política brasileira desde o seu início, em 2014. Ao prender políticos de diversos partidos e realizar ações com grande apelo midiático, a operação teve influência decisiva nas eleições de 2018 e moldou o cenário político do país.

“Com base em uma pesquisa jornalística acurada, os jornalistas Aguirre Talento e Bela Megale, que cobriram a Lava-Jato desde seu início, mostram como a operação foi derrubada por uma conjunção de fatores que inclui desde a atuação direta do presidente Jair Bolsonaro no desmonte das instituições de combate à corrupção, até irregularidades cometidas pelos próprios investigadores e reveladas por diálogos vazados a partir de um ataque hacker.

“Resultado de mais de cinquenta entrevistas concedidas aos autores e do acesso a dezenas de documentos oficiais, ‘O fim da Lava-Jato: Como a atuação de Bolsonaro, Lula e Moro enterrou a maior e mais controversa investigação do Brasil’ é uma obra imprescindível para compreender o caos político dos últimos anos e o complexo jogo que se monta para o futuro do país.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.