Euler de França Belém
Euler de França Belém

Jornalista é assassinada a facadas. Polícia prende dois suspeitos

Maria Vanessa Veiga Esteves, do Ministério da Cultura, havia sido coordenadora do GNT e editora da TV Cultura

A jornalista Maria Vanessa Veiga e, ao lado, os homens que a mataram

A jornalista Maria Vanessa Veiga Esteves, analista do Ministério da Cultura na Secretaria de Audiovisual, foi assassinada a facadas na segunda-feira, 8, ao chegar à porta do edifício onde morava, em Brasília. Ela tinha 55 anos.

A polícia de Brasília trata o caso como latrocínio. Dois homens levaram sua bolsa e seu celular. Os dois suspeitos foram detidos pela polícia. Um deles é menor, que teria o responsável pelas facadas. O maior é Alecsandro de Lima Dias, de 26 anos, que já havia sido preso por roubo e furto qualificado. São usuários de crack. Eles estavam numa quitinete de Glauber Barbosa da Costa, de 42 anos, que se apresentou como estudante de pós-graduação na UnB e trabalhou no MinC. O grupo usaria drogas no apartamento.

Maria Vanessa, formada em jornalismo pela Universidade de Brasília (UnB), foi coordenadora de programação do Canal GNT e da grade da Globo Internacional e da Globosat Internacional, editora da TV Cultura e da TV Manchete. Era uma profissional tanto experimentada quanto respeitada no mercado jornalístico.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.