Avatar
Augusto Diniz

Jornalista bolsonarista teria ficado paraplégico na cadeia? Se você acreditou, caiu em uma mentira

Preso por descumprir ordens judiciais de uso da tornozeleira eletrônica, blogueiro Oswaldo Eustáquio sofreu uma queda na prisão ao tentar arrumar chuveiro, mas não perdeu movimentos

Falso prontuário médico informava que blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio teria ficado paraplégico, o que não era verdade | Foto: Reprodução

No final de semana das festas de Natal, as redes sociais de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) começaram a publicar informações que denunciavam que Oswaldo Eustáquio, blogueiro bolsonarista conhecido por difundir mentiras contra jornalistas e adversários do chefe do Executivo, teria sofrido uma queda na Penitenciária da Papuda e ficado paraplégico. Nas postagens, usuários cobravam da imprensa a cobertura do suposto ocorrido.

De fato Eustáquio caiu da privada na cela em que está detido por ordem do Supremo Tribunal Federal (STF) de 18 de dezembro por descumprir a prisão domiciliar. Mas o blogueiro sofreu uma queda enquanto tentava consertar o chuveiro e não corre risco de ficar paraplégico. No dia 21 de dezembro, o portal de notícias Metrópoles, de Brasília (DF), noticiou que o influenciador bolsonarista tinha sido transferido para o Hospital de Base.

“Eu não fui avisada oficialmente, vim pra cá por causa de um boato e confirmei que ele está aqui, mas eu não tive acesso a ele. Estou na recepção central e o vi de longe no centro de traumas, vi por uma fresta”, disse a esposa de Oswaldo Eustáquio, Sandra Terena, ao Metrópoles na noite de 21 de janeiro. A partir das declarações da ex-secretária da Igualdade Racial do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos serem publicadas, começaram a surgir os boatos. Inclusive um boletim médico falso.

Informação oficial

Em seguida, a matéria traz informação da Secretaria de Administração Penitenciária do Distrito Federal (Seape-DF), que atestava que o estado de saúde do blogueiro era “estável, sem risco de morte”. Oswaldo Eustáquio, que é mantido separado em uma cela por questões de segurança, caiu sozinho na cela e bateu a coluna. A queda do preso é investigada pela Polícia Civil, que informou ao Metrópoles que o detento disse que tentava esquentar a água do chuveiro quando caiu do vaso sanitário.

A deputada federal Bia Kicis, do PSL do DF, informou pelo Twitter que o blogueiro foi submetido a uma ressonância, que constatou que Eustáquio não havia ficado paraplégico e “em breve deverá recuperar todos os movimentos”. “Graças a Deus! Agradeço aos médicos que atuaram com presteza e aos que se dispuseram a ajudar”, disse a parlamentar.

O site de checagem de fatos Boatos.org verificou a história e trouxe as informações publicadas pelo Metrópoles na data do Natal, 25 de dezembro, para mostrar que as publicações não passavam de boatos criados pela rede bolsonarista para pressionar o STF com mentiras. “Após sofrer queda em banheiro na prisão, o jornalista Oswaldo Eustáquio sofreu lesão na vértebra que o deixou paraplégico”, dizia uma das publicações nas redes sociais.

Mentiras nas redes

Outra trazia uma informação falsa parecida e acusações ao ministro Alexandre de Moraes, relator do inquérito das fake news no Supremo: “O jornalista Oswaldo Eustáquio está paraplégico, e este acontecimento horrível vai para a conta de Alexandre de Moraes, o ministro que se acha Deus no STF. Desde que entrou para o STF, Alexandre vem tomando inúmeras decisões arbitrárias e tentando silenciar todos aqueles que o criticam”. Se você acreditou, saiba que caiu em mais uma publicação com mentiras na internet.

O Jornal Opção publicou em fevereiro na coluna Conexão mentiras disseminadas por Oswaldo Eustáquio contra os jornalistas Glenn Greenwald, ex-editor do site The Intercept, e Patrícia Campos Mello, da Folha de S.Paulo, e apontou os erros nas informações distorcidas ou inventadas pelo blogueiro bolsonarista na internet. Na véspera do Natal, o ministro Alexandre de Moraes negou o pedido de liberdade solicitado pela defesa de Oswaldo Eustáquio.

Por que profissionais como Glenn Greenwald e Patrícia Campos Mello incomodam tanto militantes da direita

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.