Euler de França Belém
Euler de França Belém

Diário da Manhã demite duas repórteres-fotográficas e uma arquivista

Deixaram o jornal Mel Castro, Patrícia Neves e Raiane Felix

Mel Castro fotógrafa do DM 11223655_763437303766724_1911590219548292007_n

O jornal “Diário da Manhã” demitiu três profissionais nesta semana: Mel Castro (foto ao lado, de seu Facebook) e Patrícia Neves, repórteres-fotográficas, e Raiane Felix, arquivista.

Mel Castro e Patrícia Neves, segundo os colegas, são profissionais “altamente gabaritadas”.

O “Diário da Manhã” raramente faz demissões. Em geral, sobretudo devido a atrasos frequentes no pagamento dos salários, são os repórteres que pedem para sair.

Jornais e revistas tendem a trabalhar com equipes mais compactas, e não só por causa da crise econômica. “Folha de S. Paulo”, “Estadão”, “O Globo”, “Correio Braziliense”, “Zero Hora” e, para citar um jornal goiano, “O Popular” estão trabalhando com equipes menores. Daí as demissões, que só decorrem em parte da crise econômica.

Há anos que o diretor de redação da revista “Carta Capital”, Mino Carta, de 82 anos, alerta que as redações brasileiras são altamente congestionadas.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.