Elder Dias
Elder Dias

“Carta Capital” fica impaciente com Dilma

2090 - Imprensa2 (Carta Capital capa)Quem tenta ser neutro no espectro ideológico atual e não gosta da “Carta Capital”, do jornalista Mino Carta, frequentemente a chama de — ou pelo menos a considera — a “Veja” da esquerda. Isso porque, mesmo nos dias atuais, em que se posiciona claramente de lado contrário ao governo, a revista da Editora Abril continua sendo referência.

Na edição que circula esta semana, a “Carta” joga para o alto as possíveis conquistas do ajuste fiscal com o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, à frente e aposta alto no fracasso do plano de estabilização e crescimento. A manchete é “Desajuste – como era previsível, a austeridade de Dilma faz água”.

Alguns podem dizer que “até” a “Carta Capital” perdeu a paciência com o Planalto. Na verdade, é uma sinalização de que a publicação quer o governo mais à esquerda do que tem se colocado. Quem não conhece a revista pode inferir isso; já quem conhece Mino Carta tem certeza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.