Euler de França Belém
Euler de França Belém

Cain Velásquez machuca-se e Werdum terá de enfrentar Miocic. Treinos são verdadeiros massacres

Os treinos são piores do que as lutas, sobretudo quando os atletas estão se preparando para disputar títulos

Fabrício Werdum e Cain Velásquez 1UFC-2

Os lutadores de MMA machucam-se mais nos treinos do que nas lutas? Quase sempre. Os treinos são pesados, exaustivos. Muitas vezes, o atleta está em forma, no ponto, mas está exausto ou com alguns e, até, vários machucados no corpo. Treino é treino, luta é luta. Sim, é verdade. Mas as lutas duram 15 ou 25 minutos. Enquanto uma preparação intensiva, sobretudo para uma disputa de título, dura meses. Treina-se durante quase todos os dias da semana, durante horas. Quando não sobem ao octógono lesionados, ou já cansados — muitos, até comentaristas, avaliam de maneira equivocada que estão fora de forma —, às vezes nem podem lutar, tal a gravidade das contusões. Por isso não estranhei quando o americano Cain Velásquez anunciou que não poderá lutar contra o brasileiro Fabrício Werdum, porque está “lesionado” nas costas, no dia 6 de fevereiro, pelo título dos pesos-pesados.

Velásquez não deu explicações amplas sobre a lesão. Porém, como estava se preparando de forma intensiva, porque queria retomar o título — no México, em junho de 2015, não lutou nada, parecia apático e foi surpreendido por um Werdum elétrico e motivado —, acabou por se machucar. Treinar pesado, em excesso, é um dos “pecados” dos atletas de ponta do MMA.

Miocic e Cigano junior-cigano-e-miocic-01-cortadas-original

Werdum vai lutar contra Stipe Miocic (tem 1,93m — é mais alto do que Cain Velásquez), que clama por disputar o título há algum tempo, em Las Vegas. O americano de origem croata não tem as qualidades de Cain Velásquez, é mais unidimensional, mas é um atleta de ponta, que bate duro e é quase incansável. Perdeu para Júnior Cigano, mas numa luta duríssima, em que o brasileiro saiu, possivelmente, bem mais machucado. Werdum tem condições de vencê-lo? Como venceu Cain Velásquez, que é bem superior, a resposta é positiva. Mas não deve subestimá-lo. Ao contrário de Roy Nelson — que é forte, tem poder de nocaute, mas não ganha dos melhores —, Miocic está sempre em forma e é, de fato, um atleta do primeiro time.

Uma das virtudes de Werdum é que, embora seja um peso pesado, tem a agilidade de um lutador mais leve. Escapa bem dos ataques, contra-ataca com certa precisão e, no chão, é rei. Pode até não entusiasmar tanto, porque é mais técnico do que, digamos, violento nas agressões, mas é um lutador de primeira linha.

Comunicado de Velásquez

“Tenho certeza de que vocês ouviram a notícia de que não poderei lutar no UFC 196. Eu não consigo nem começar a dizer o quanto estou desapontado e como estou me sentindo por desapontá-los. Tenho ouvido e lido todas as mensagens de apoio, desde a minha última luta e durante todo esse camp, então gostaria de agradecê-los por isso.

“O camp de treinamento foi difícil nas últimas semanas, mas, às vezes, não importa o quanto seu coração e mente queiram vencer uma lesão, a recuperação tem o seu próprio tempo. Nós pensamos que conseguiríamos superar, mas tivemos que aceitar a verdade de que eu não estaria O.K. a tempo de lutar.

“Todos nós lutadores já lutamos contra lesões uma vez ou outra, mas eu não posso ignorar essa lesão, assim como o meu médico já indicou que não olhar para os problemas com o meu nervo ciático poderia me trazer consequências a longo prazo.

“Meus fãs merecem me ver competir o mais próximo de 100%. Estou comprometido a entregar isso a eles. Não vou desapontar meus fãs e quero me certificar de fazer as coisas certas para ter uma longa carreira.

“Fabrício, espero que você aceite as minhas mais sinceras desculpas. Eu entendo que você possa ver isso como uma desculpa para não lutar. De um profissional para outro, posso lhe dizer que estava comprometido e buscando competir contra você novamente. Eu tenho o maior respeito por você, como lutador e homem, e nós vamos nos encontrar em breve.

“Vou cuidar disso o mais rapidamente possível. Vou sarar e vou voltar para mostrar o Cain Velásquez que todos vocês merecem ver.

Sinceramente,

Cain”

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.