Para quem se esqueceu de que somos todos falhos; para todos aqueles que se consultam com geólogos e não com cardiologistas, eis aí uma caminhada em Kyiv

Marcelo Franco

Boris Johnson e Zelenzky Kyiv, na Ucrânia | Foto: Reprodução

Para a turma do “mas, porém, contudo, todavia”; para a turma que crê em virtudes e defeitos absolutos e em mocinhos e bandidos “limpos”, sem zonas cinzentas; para a turma do “veja bem”; para a turma que viu armas biológicas em aves migratórias (ao Google, moçada…); para a turma que berra “Lutar para quê?”; para a turma que guerreia, como o russo em Berlim do Drummond, sentada no próprio sofá; para quem perdeu a capacidade de ver heroísmo em seres humanos falhos; para quem se esqueceu de que somos todos falhos; para todos aqueles que se consultam com geólogos e não com cardiologistas, eis aí uma caminhada em Kyiv, na Ucrânia.

[A fotografia mostra o primeiro-ministro da Inglaterra, Boris Johnson, e o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, sob a proteção de dois soldados. Sim, na Ucrânia.]