Cientistas japoneses estão estudando a capacidade de comunicação das plantas. De acordo com os estudos, publicados na Nature Communications, as plantam não apenas emitem, mas recebem sinais aéreos que seres humanos não conseguem perceber. E, essa emissão “semelhante a odores em animais” pode desencadear respostas e preparação para perigos.

Conforme os pesquisadores, as plantas conseguem emitir e perceber compostos orgânicos voláteis (COVs) liberados por outras que forem feridas. Com uso de lagartas, eles perceberam que aquelas que forem banhadas por COVs estavam respondendo aos sinais. Assim as demais podem se preparar para possíveis ameaças.

Para o biólogo molecular Masatsugu Toyota, da Universidade de Saitama, no Japão, essa comunicação é crucial para a defesa das plantas. “Essa rede de comunicação etérea, escondida da visão dos humanos, desempenha um papel fundamental para proteção de ameaças”, destaca.

Os avanços no compreensão do formato de comunicação podem revolucionar a agricultura e a preservação do meio ambiente.