O fim da missa deste domingo, 14, teve mais do que homenagem ao Dia das Mães na Capela da Universidade São Judas Tadeu, na Mooca, em celebração do padre Júlio Lancellotti, conhecido por suas obras sociais em São Paulo.

Depois da comunhão, o sacerdote disse que a celebração terminaria com a música Meu Bom José, canção que ficou popular interpretada por Rita Lee, ele revelou que a cantora, que morreu na terça-feira, 9, sempre lhe enviava roupas para doar às pessoas em situação de rua.

“Era uma amiga muito querida e eu nunca disse isso enquanto estava viva: ela me mandava os moradores de rua. Eles ficavam encantados, todos queriam as roupas da Rita Lee”, contou.

“Alguém um dia me perguntou ‘por que você não vende, faz um leilão?’. Falei ‘não foi para isso que ela mandou (as roupas), ela mandou para dar para os irmãos de rua’. Foi isso que ela fez e foi isso que foi feito”, disse o padre.

E detalhou as peças que ganhava e alegravam os pobres, “todas as suas roupas cheias de brilho, pelinhos coloridos, num corte muito especial”. Ao fim, Júlio Lancellotti lembrou que agora ela está “cantando no céu”. Veja o vídeo clicando aqui.

Na verdade, a generosidade de Rita Lee já havia sido relevada pelo padre anos atrás. Em outubro de 2020, durante a pandemia, ele postou uma carta e peças de roupa que havia recebido da cantora. “Acompanho o seu trabalho maravilhoso e gostaria de contribuir para que as almas tão necessitadas, as quais você cuida e ajuda tão corajosamente, ganhem um pouco do que posso dispor”, dizia a carta, encerrada com uma declaração de Rita: “Sou sua fã!”.