Com informações de Fabrício Vera

Depois de ser alvo de críticas contundentes por parte do companheiro de Câmara Municipal Sargento Novandir (Avante), o vereador Welton Lemos (Podemos) defendeu-se das acusações. Atacado por supostamente deixar de lado a Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investiga a Companhia Municipal de Urbanização de Goiânia (Comurg) em troca da indicação da esposa para cargo no município, o vereador rebateu o discurso de Novandir.

Durante sessão na manhã desta quinta-feira, 18, os dois vereadores entraram em debate na Câmara Municipal. Após a confusão, Novandir discursou com ataques a Welton, que respondeu às acusações em conversa com o Jornal Opção.

“Refuto totalmente o posicionamento e reafirmo meu compromisso com o povo, com a cidade e com o eleitor. Continuo dizendo que vamos entregar resultados concretos em relação à CEI da Comurg”, garantiu.

Segundo o vereador, as indicações realizadas pelo prefeito Rogério Cruz (Republicanos) não mudaram em nada o trabalho dos vereadores envolvidos na comissão. Ainda que a CEI tenha cancelado sessão nessa quarta-feira, 17, por falta de quórum, Welton descarta qualquer relação com movimentos políticos e alega que a ausência ocorreu por conta de volume de trabalho ligado diretamente às investigações da comissão.

“Imagino que o motivo das ausências é porque ontem não tinha oitiva”, defendeu. “Tem muito trabalho sendo feito na parte técnica e burocrática, análises de documentos e papéis, e isso requer um tempo muito grade”.

Welton acrescenta ainda que os vereadores precisam de tempo para analisar todo material, a fim de apresentarem um relatório consistente, e garante que os trabalhos serão retomados normalmente a partir da próxima semana. “Na segunda, estaremos firmes e fortes para trabalhar de forma coesa e entregar resultados”.

Reação a indicação

Além de garantir a autonomia da CEI, apesar das acusações, Welton Lemos defendeu a indicação da esposa para cargo no Instituto Municipal de Assistência à Saúde dos Servidores de Goiânia (Imas). O vereador exaltou as qualificações da mulher e lamentou o cancelamento da nomeação – o prefeito Rogério Cruz cancelou a indicação de Gizza Laurene, esposa do vereador, e da irmã da vereadora Gabriela Rodart, que também iria para o Imas.

Em sua defesa, Welton condenou, inclusive, o tom do discurso de ataque adotado por Novandir. “É um discurso machista, porque a indicação se deu num contexto que eu já expliquei, e é um quadro qualificado”, afirmou. Em entrevista concedida nessa quarta, Lemons declarou que a nomeação era compromisso de campanha firmado com o prefeito Rogério Cruz.

Ainda sobre a qualificação da esposa, o vereador lamentou a perda para o Imas. “É uma mulher psicóloga, tem formação, tem experiência. Com certeza ia trazer atendimento diferenciado para o Imas, não tenho dúvidas. São situações como essa que acabam impedindo de ter pessoas boas no serviço público”, finalizou.