Waguinho Siqueira aposta em Daniel Vilela para governador e na aliança PMDB & DEM

O deputado estadual afirma que o deputado federal e o senador Ronaldo Caiado estarão unidos para enfrentar o candidato do governo, José Eliton

Waguinho Siqueira, deputado: “Unida, com Daniel Vilela e Ronaldo Caiado, a oposição pode ganhar no primeiro turno”

O deputado estadual Wa­gui­nho Siqueira (PMDB) disse ao Jornal Opção que o PMDB e o DEM devem caminhar juntos na eleição para governador em 2018. “Juntos, somos praticamente imbatíveis”, sugere. Mas ressalta que seu candidato a governador é o deputado federal Daniel Vilela, do PMDB.

“Daniel Vilela é o nome que apoio e que está sendo trabalhado pelo PMDB. Ele é competitivo, preparado, tem vontade e discurso, agrega e articula bem com as bases e é o principal símbolo da renovação da política de Goiás para o próximo pleito”, afirma Wa­guinho Siqueira.

“Sobretudo, tem um imenso potencial para crescer — basta ser mais conhecido. Acredito que a tendência é que as oposições convirjam para o deputado, mas acrescento que tenho o maior respeito pelo senador Ronaldo Caiado (DEM) e insisto que o nosso objetivo, tanto dos líderes do PMDB quanto dos líderes do DEM, é lançar apenas um candidato, porque, aí, teremos condições de liquidar a fatura no primeiro turno.”

Waguinho Siqueira sublinha que um partido que tem mais de 40 prefeitos e tem diretórios nos 246 municípios de Goiás, uma estrutura inferior apenas à do PSDB, não tem como não lançar candidato a governador. “Pesquisas internas revelam que os números de Daniel Vilela são melhores do que os que têm sido divulgados nas mais recentes pesquisas. Eles provam que está em ascensão e, sobretudo, está consolidado, na opinião da sociedade, como um postulante consistente e que enfrenta e supera desafios.”

Os líderes do PMDB, assegura Waguinho Siqueira, querem montar uma frente política bem ampla. “Nós estamos conversando com políticos da base do governador Marconi Perillo. Para compor a nossa chapa majoritária, vamos dialogar com a senadora Lúcia Vânia (PSB), com o ex-deputado federal Vilmar Rocha (PSD) e com os deputados federais Célio Silveira (PSDB), Magda Mofatto (PR), Jovair Arantes (PTB) e João Campos (PRB). Nenhum deles tem espaço na chapa do pré-candidato do PSDB a governador, José Eliton. São cartas fora do baralho.”

Deixe um comentário

Se quiser ganhar o governo Waguinho, esquece o Daniel. A menos que seja vice do Caiado.

Daniel (kamikasi) Vilela juntou-se a Pedro Chaves e Giuseppi Vecci como votos declaradamente contra a denúncia de Temer por corrupção. Está na Folha de São Paulo de 24/11. Não teve nem a diplomacia de apresentar-se como indeciso. Quer é ficar bem com o malfadado presidente. Infelizmente, já votei em Daniel. Com certeza, quem votar a favor de Temer não terá meu voto para nenhum cargo.

wpDiscuz