Vereadores de Mineiros denunciam que Agenor Rezende aumenta tarifa da água de modo abusivo

A população, segundo vereadores da oposição, estaria em pé de guerra contra o prefeito e vereadores que aprovaram projeto que não leva em consideração crise do país

Sílvio Azarias: é do PSDB, mas votou pelo aumento abusivo

O prefeito de Mineiros, Agenor Rezende, do PMDB, é apontado por vereadores como “pouco democrático” e “muito autoritário”. Ignorando que há uma crise no país — Mineiros não é uma ilha —, o gestor mandou o Projeto de Lei nº 32 para a Câmara Municipal. Como tem maioria no Legislativo, ele foi aprovado. O resultado é que a taxa de água teve um aumento, em algumas faixas, de mais de 200%. Vereadores que são mais preocupados com a população do que em agradar o prefeito dizem que o orçamento mensal de algumas famílias pode ficar inviável.

Marcelo do Vale, do PSDB, votou contra o aumento escorchante

A população, revoltada, compareceu em massa na Câmara no dia da votação do projeto (quarta-feira, 14). Depois, mais de 600 pessoas se reuniram, na Praça José Alves de Assis, para mostrar que estavam indignadas.

Airam Botelho votou pelo aumento

Seis vereadores tiveram coragem de enfrentar a “ordem” de Agenor Rezende, mas oito vereadores optaram por seguir a determinação do prefeito. Adão Oliveira Lima, do Solidariedade, Márcio de Medeiros, do DEM, José Sávio Costa, do PDT, Marta Brandão Rezende, do SD, e Marcelo do Vale, do PSDB, Sergislei Carrijo, do PTC, solidarizaram-se com a população.

Jeane Rezende votou pelo aumento da taxa da água

Votaram contra os interesses da população os vereadores Airam José Botelho, do PMDB, Bispo Cláudio, do PMDB, Sílvio Azarias, do PSDB, Jeane Rezende Freitas, do PMDB, Fabim do Pereira, do PMDB, Fernando Costa Lima, do SD, Wellington Tomé, do PRP, Vinícius Vilela Oliveira, do PMDB. Percebendo que o clima estava ruim, os vereadores que atenderam as ordens de Agenor Rezende votaram em silêncio.

Fabim do Pereira votou pelo aumento da taxa da água

Durante a votação, não compareceu nenhum representante da autarquia SAAE para apresentar explicações técnicas sobre a motivação do aumento considerado “abusivo” pela população. Segundo os vereadores da oposição, tudo indica que o prefeito Agenor Rezende está interessado única e exclusivamente em aumentar o caixa da prefeitura.

Marta Brandão votou contra o aumento

Marcelo do Vale criticou duramente a aprovação do projeto: “Infelizmente, o projeto de aumento da tarifa de água foi aprovado. Não vamos desistir. Votamos conforme a consciência e em repúdio ao aumento abusivo”. Márcio Medeiros corroborou: “O aumento é abusivo, arbitrário, moral”. Ele frisou que, devido à crise, deveria ter sido evitado. José Sávio frisou que “o projeto é desumano” e que as famílias serão “sacrificadas”. Marta Brandão apontou que o prefeito Agenor Rezende não discutiu o projeto com a população.

Vinícius Vilela votou pelo aumento

Marcelo do Vale explica que a SAAE é superavitária e, portanto, o aumento gigante é desnecessário. Como presidente do PSDB, o vereador criticou o vereador Sílvio Azarias, que, contrariando a orientação do partido, votou favoravelmente ao projeto do peemedebista Agenor Rezende. O vereador disse que vai denunciar o caso ao Ministério Público.

1
Deixe um comentário

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Adriano

A falta de discussão sobre a pauta levou talves esses vereadores a legislar apenas por um mandato!