Vanderlan Cardoso sugere que ele e o PSD devem apoiar a reeleição de Ronaldo Caiado

O senador afirma que está apoiando a candidatura de Henrique Meirelles a senador e aposta que Bolsonaro pode ser reeleito

Vanderlan Cardoso e Ronaldo Caiado: tendência é que a aliança continue |Foto: Divulgação

O senador Vanderlan Cardoso disse ao Jornal Opção na quinta-feira, 30, que a tendência do PSD, seu partido, é fechar uma aliança com o governador Ronaldo Caiado para a disputa de 2022. “Ronaldo Caiado foi um leão na minha campanha para prefeito de Goiânia em 2020. Ele me ajudou muito e, por isso, eu estava empolgado com sua reeleição. Porém, ao colocar Daniel Vilela como vice, atendendo a uma articulação com Iris Rezende, o governador jogou uma ducha de água fria no meu ânimo. Como as eleições vão ser disputadas daqui a nove meses, as feridas poderão acabar cicatrizando-se. Mas é preciso ter mais diálogo. Não se pode falar em ‘rompimento’, e sim em um certo ‘afastamento’. Vou seguir a decisão de meu partido, que está mais próximo de Ronaldo. Vou apoiar quem? Entretanto, friso que não estou com o mesmo entusiasmo de antes.”

Vanderlan Cardoso afirma que Ronaldo Caiado tem chance de ser reeleito. “Porém, ao colocar Daniel Vilela na vice, contrariou muita gente. Campanha precisa de participação motivada.”

O senador sublinha que, do ponto de vista administrativo, tem ajudado o governo de Ronaldo Caiado em Brasília. “Na questão da aprovação [adesão ao RRF] do plano de recuperação fiscal, por exemplo, me empenhei pessoalmente, conversando, inclusive, com o presidente Jair Bolsonaro (PL).”

Perguntado sobre a possibilidade de disputar o governo do Estado, Vanderlan esclarece: “Como já disputei dois mandatos, e tenho vocação para o Executivo, é natural que aliados e mesmos não aliados me percebam como um candidato viável. O que posso dizer é que estou muito bem no Senado. Faço meu trabalho, visito os municípios e levo benefícios para dezenas. É um trabalho que, a rigor, lembra mais o de um executivo”.

Vanderlan enfatiza que seu candidato a senador é o engenheiro Henrique Meirelles, ex-ministro da Fazenda e ex-presidente do Banco Central. “Eu fui a São Paulo e trouxe Henrique para o PSD, portanto tenho de apoiá-lo para senador. Há nomes bons e, como só há uma vaga, vai ser uma guerra.”

Quais são os principais adversários de Ronaldo Caiado? “Marconi Perillo, até por ter sido governador quatro vezes, pode disputar. O deputado federal Major Vitor Hugo está animado. Só não sei se Gustavo Mendanha será candidato, porque, na hora agá, não será fácil deixar uma prefeitura importante como a de Aparecida de Goiânia. Mas é um direito dele postular o governo.”

O senador esclarece que sua mulher, Izaura Cardoso, não deve ser candidata a deputada, em 2022. “Em toda eleição, a conversa é a mesma, que Izaura será candidata. Porém, com minha presença em Brasília, sua atuação nas nossas empresas é decisiva.”

Reeleição de Jair Bolsonaro

Sobre a reeleição de Bolsonaro, Vanderlan aposta que não há definido. “O PT está se excedendo — por exemplo, na questão das enchentes da Bahia — e, ao contrário do que estão dizendo, parte do eleitorado ainda ‘não’ perdoou sua recente passagem pelo governo. Acredito que o presidente pode virar o jogo e ser reeleito. Uma eleição jamais se decide nove meses antes do dia da votação. Com a economia crescendo, a pandemia cedendo — quase 80% dos brasileiros já foram vacinados com a primeira dose — e os programas sociais atendendo em larga escala, eu acredito que Bolsonaro terá chance de ser reeleito. Detalhe: o fato de Lula da Silva ter crescido vai levar todos os candidatos, na pré-campanha e na campanha, a criticarem-no duramente. O petista não terá moleza pela frente.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.