Três candidatos devem disputar o governo em 2018: José Eliton, Daniel Vilela e Ronaldo Caiado

José Eliton pode ter Thiago Peixoto como vice; o vice de Daniel Vilela tende a ser Antônio Gomide e Ronaldo Caiado pode bancar Iris Rezende para vice

montagem

Daniel Vilela, Ronaldo Caiado e José Eliton

Três chapas devem terçar forças pelo governo de Goiás em 2018. Pelo governo, o candidato deve ser José Eliton (aos amigos, tem sugerido que, depois de ter sido baleado em Itumbiara, pode repensar seu futuro na política), do PSDB. É um nome cada vez mais de consenso. Seu vice será, possivelmente, Célio Silveira, representando o Entorno de Brasília, ou Thiago Peixoto, representando as forças da renovação.

Porém, se permanecer no PSDB, o deputado federal Célio Silveira não terá chance alguma de ser candidato a vice. O PSDB vai bancar José Eliton para o governo, possivelmente Marconi Perillo para senador e, por isso, não terá como também bancar o vice. Portanto, se quiser disputar a vice, Célio Silveira tem de procurar, a partir de 2017, um novo partido para se filiar. Thiago Peixoto, filiado ao PSD, tem a simpatia do governador Marconi Perillo. Mas há uma ressalva: o presidente do PSD, Vilmar Rocha, não abre mão de disputar o Senado (setores do PMDB acreditam, inclusive, que podem cooptá-lo para uma aliança, o que, considerando a lealdade política do pessedista à base aliada, sobretudo ao tucano-chefe, pode ser uma missão impossível).

O PMDB fechou questão: o candidato será o prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela, ou seu filho, o deputado federal Daniel Vilela. Se quiser arriscar a passar a imagem de que não está renovando, e mais uma vez bancando um candidato que já disputou três eleições, tendo perdido duas, lançará Maguito Vilela. Porém, se quiser indicar que está renovando de fato, bancará Daniel Vilela, que é, de fato, o novo. O vice tende a ser Antônio Gomide, ex-prefeito de Anápolis. O único problema é o fato de pertencer ao PT. Ressalte-se que ele não tem qualquer envolvimento na bandalheira do PT nacional. Ronaldo Caiado poderia indicar um vice? Sim, poderia. Mas quem? O DEM é, cada vez mais, uma ausência na política de Goiás. O partido está caracterizando-se por ter uma única voz — exatamente a do senador.

A terceira via tende a ser Ronaldo Caiado, cuja obsessão, apesar de falar em projeto nacional, é disputar o governo de Goiás, sobretudo se contar com o apoio de Iris Rezende. Caiado sabe que uma disputa presidencial será uma aventura a mais. Em 2018, terá 69 anos, uma idade relativamente avançada. Porém, se não disputar em 2018, que talvez seja sua última chance de ser candidato a governador do Estado, dificilmente terá condições de ser candidato em 2022, quando terá 73 anos e poderá enfrentar, numa campanha, o discurso de que é “velho”, que “não representa o novo”.

O mais interessante é que, se for candidato a governador, e se Iris Rezende não for eleito prefeito de Goiânia, este ano, provavelmente será o vice de Ronaldo Caiado. Apesar de ser uma chapa com candidatos com idade avançada — Iris Rezende terá 85 anos —, não se pode dizer que se trata de uma aliança frágil. Não é.

Porém, como o PMDB terá candidato a governador, e Iris Rezende não tem mais a hegemonia no partido, sobretudo se for derrotado em Goiânia, a tendência é que, para ser vice de Ronaldo Caiado, saia da legenda e se filie noutra, talvez no PRP de Jorcelino Braga, que o receberia de braços abertos.

4 respostas para “Três candidatos devem disputar o governo em 2018: José Eliton, Daniel Vilela e Ronaldo Caiado”

  1. Avatar Odilon Cruzeiro disse:

    Ronaldo Caiado ganha tranquilamente. E acho que quem será vice de Ronaldo Caiado, deverá ser o Daniel Vilela. E Maguito para uma das cadeiras do Senado, e uma mulher jovem para outra cadeira do Senado. Os que estão atualmente no governo e no senado, dificilmente serão eleitos, alem da idade, estão muito tempo no poder. Na minha opinião simples e realista de hoje, não na opinião desse e outros jornais, ligados ao governo e sua base.

  2. Avatar Waldir Rosa pena disse:

    Acredito que se Ronaldo caiado vencer será o segundo Paulo Garcia ex prefeito de Goiânia inclusive bancado de novo pelo PMDB, caiado e esperto está levando meu PMDB na conversa como político ele não me inspira confiança principalmente para funcionários públicos

  3. Avatar Márcio disse:

    Na minha opinião vice não precisa receber salário

  4. Avatar Eudes disse:

    Se o Caiado convencer o Kajuru ao senado pelo partido dele, a eleição estará garantida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.