Suposta corrupção de Aécio Neves e Michel Temer é frango de granja perto das negociatas da JBS

Joesley Batista, Temer e Aécio Neves

O empresário Joesley Batista, da JBS-Friboi, corrompeu políticos, usando dinheiro público, e saiu, do ponto de vista da Procuradoria-Geral da República, como herói. A rigor, a suposta corrupção de Aécio Neves e do presidente Michel Temer, comparada às jogadas bilionárias tramadas pelo sócio da JBS-Friboi, é frango de granja. A família Batista cresceu financeiramente sangrando os cofres do BNDES, quer dizer, os cofres públicos.

Resta concluir que o crime compensou, ao menos para Joesley e Wesley Batista, os irmãos que eram considerados “presidentes honorários” do BNDES, tal a influência que tinham no banco de fomento. Lá, eles mandavam e desmandavam, sempre com o apoio dos ex-presidentes Lula da Silva e Dilma Rousseff.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.