Senadora Lúcia Vânia contesta nota e diz que ajuda o governo de Goiás

A presidente do PSB afirma que, longe de se preocupar com picuinhas, põe seu mandato a serviço do desenvolvimento de Goiás

Lúcia Vânia: “Dilma não ouviu ou não interpretou os protestos de 2013” | Foto: Moreira Mariz/Agência Senado

Lúcia Vânia: a senadora diz que é comprometida com os interesses de Goiás | Foto: Moreira Mariz/Agência Senado

A senadora Lúcia Vânia, presidente do PSB em Goiás, envia uma nota de esclarecimento a respeito de um texto publicado na coluna Bastidores. Leia abaixo:

“A respeito da nota no Jornal Opção do dia 8/11/2016, ‘Líderes do PSB e PPS se comportam como oposição a Marconi Perillo mas não entregam cargos’, gostaria de informar que: os cargos pertencem ao governador.

A nota deveria mostrar que a oposição que os líderes do PSB e do PPS fazem ao governador Marconi Perillo foi responsável por:

  1. a) Levar para Região Noroeste de Goiânia, via Ministério da Fazenda, por meio de emendas ao PAC II, serviços de infraestrutura e recuperação ambiental no valor de R$ 22 milhões:

– Pavimentação

– Rede de esgoto

– Drenagem pluvial

– Recuperação ambiental

– Equipamentos sociais

– Praças

– Centro Comunitário

– Cmei

– Centro Integrado de Cidadania

  1. b) Criar o FDCO, que gera recursos da ordem de R$ 1,4 bilhão a cada ano;
  2. c) Trocar o indexador do contrato da Celg com Itaipu, de dólar para Selic, no valor de R$ 480 milhões;
  3. d) Foi linha de frente para conseguir autorização do Tesouro Nacional de empréstimo da Caixa Econômica Federal à Celg, no valor de R$ 1,9 bilhão. O financiamento deveria ser quitado na venda da empresa. A transferência da obrigação para o Estado, nos mesmos termos do contrato da Celg com a Caixa, permitirá à empresa de energia utilizar os recursos economizados em investimentos;
  4. e) Foi linha de frente da Agenda Brasil 2015, que possibilitou melhorar o ambiente de negócios e infraestrutura no Brasil e permitiu aos Estados e Municípios os seguintes recursos:

1) Repatriação de ativos – R$ 114,6 milhões

2) Utilização de depósitos judiciais – R$ 216 milhões

3) FEX (Fundo de Exportação) – R$ 110,1 milhões

4) Comércio Eletrônico – R$ 64,2 milhões

5) Micro e Pequenas Empresas – R$ 9,5 mil

6) Alongamento de dívida dos Estados e mudança do indexador (Projeto de autoria de Lúcia Vânia) – R$ 480 milhões

7) Convalidação de benefícios fiscais e outros

Portanto, acredito que a nota seria mais honesta se informasse o que um senador da República comprometido com o Estado pode fazer acima das picuinhas rasteiras e provincianas que cercam o poder.

Existem aqueles que teimam em não reconhecer a grandeza do trabalho dos que contribuem para o governo do Estado e para o país”.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.