A tendência é que o próximo governador faça uma indicação de um técnico ligado a ele e não a um aliado político

O governo de Ronaldo Caiado, no primeiro ano, terá poucos recursos financeiros para investir. A galinha de ovos de ouro será a Saneago — que terá dinheiro para aplicar em saneamento básico.

A escolha do presidente da Saneago, portanto, não deve obedecer a critérios políticos, e sim técnicos. Ronaldo Caiado tende a indicar uma pessoa que responda diretamente a ele, e não a políticos.

O vice-governador Lincoln Tejota, do Pros, tem interesse em indicar um executivo para dirigir a Saneago.