Depois de um período de desânimo, a secretária da Educação, Raquel Teixeira, parece que está empolgada com a implantação de organizações sociais em escolas do governo de Goiás. Teria até abandonado a “cultura do gerúndio”.

Manter auxiliares que são donos de escolas é sempre complicado quando se pretende melhorar a escola pública.