PV goiano vê dificuldades em formar aliança com PT

Diretório do partido já esta com chapa para deputados em fase de conclusão, e formação de federação pode atrapalhar os planos

O Partido Verde (PV) anunciou que vai apoiar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2022. A sigla também aprovou a criação de uma federação partidária com PT, PSB e PCdoB. Mas o diretório do PV em Goiás manifesta dificuldades em formatar a aliança com petistas.

Comandado por Cristiano Cunha, o diretório do PV em Goiás apontou para direção nacional que a aliança com PT pode atrapalhar os planos da sigla no estado. Segundo o presidente da legenda, o motivo está na formação da chapa para deputados estaduais e federais.

O PV já tem uma chapa para deputados estaduais em fase final de montagem. Na chamada “chapinha”, o teto de votos dos pré-candidatos está na faixa de 7 mil votos. Formatando uma aliança ou federação com o PT e demais partidos, candidatos do PV teriam que ampliar o potencial de votos para mais de 30 mil – uma grande dificuldade, já que nenhum dos pré-candidatos do PV possuem mandato.

Na disputa para deputado estadual, o PV espera eleger ao menos dois de seus nomes. Já para deputado federal, a sigla espera conquistar uma cadeira. Estar junto com PT, PSB e PCdoB pode atrasar esses planos.

Embora pareça bem encaminhado a formação da federação, Cristiano acredita que outros estados estejam na mesma situação que Goiás, e por isso a decisão deve ser tomada em definitivo após as consultas aos diretórios e as convenções. Portanto, só em março devem ter uma posição sólida sobre como o PV vai caminhar em 2022, nos Estados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.