Professores do Mackenzie montam OS para gerir escolas em Goiás

Secretária Raquel Teixeira | Foto: Leoiran

Secretária Raquel Teixeira | Foto: Leoiran

Professores e pesquisadores de uma das mais consagradas entidades de ensino do Brasil (e do mundo), a Universidade Presbiteriana Mackenzie, de São Paulo, estão montando uma Organização Social para participar do processo de qualificação para gestão de escolas em Goiás.

Sem muito alarde, o grupo já teria entrado em contato com a Secretaria de Educação, Cultura e Esporte de Goiás (Seduce).

Caso seja qualificada, a OS provará, de uma vez por todas, que o objetivo do governo é dar um salto de qualidade no ensino goiano — e não as especulações que alguns partidos de esquerda e grupos financiados pelo PT dizem.

A secretária Raquel Teixeira está 110% a bordo do projeto do governador Marconi Perillo (PSDB).  Antes preocupada (e com razão), hoje a professora anuncia aos quatro cantos que a ideia vai dar certo. E muito.

 

1
Deixe um comentário

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Carlos Martins Alves

Não entendo por que este meio de comunicação insiste em afirmar que certos “grupos financiados pelo PT” são contra a implantação de OSs. Esse discurso tende a desqualificar os questionamentos que tais grupos têm feito em relação às organizações sociais e, propositalmente, omite o fato de que a luta pela não adesão a esse modelo tem muito a ver com a falta de clareza de como funcionará na rede pública. Não expõe que a resistência às OSs se dá no campo das políticas públicas e não no partidarismo político. O que esses grupos querem, antes mesmo de se pensar nesse… Leia mais