Prefeito de Itaberaí deve apoiar Janayna Wolpp ou Magali de Lima para prefeita

A ex-prefeita Rita de Cássia pode ser o fato novo da disputa. Os médicos Antônio Viana e José Ronaldo também estão na parada

Janayna Wolpp, presidente da Câmara de Itaberaí | Foto: Divulgação da Câmara

O prefeito de Itaberaí, Roberto Silva (PP), dado o desgaste — inclusive em termos de probidade administrativa —, é considerado “galinha morta” pela maioria dos líderes locais. Mas seus aliados dizem que, apesar da crise, ainda tem força política e é preciso considerar o “peso” da máquina.

Sugerindo que não está “morto” politicamente, Roberto Silva articula dois nomes para a prefeitura, em 2020: a presidente da Câmara Municipal, Janayna Wollp Lúcio, e Magali de Lima (sem partido, mas a caminho do PP). A segunda é concunhada do prefeito. Filiada ao PTB, Janayna Wollp pode migrar para o PP (que pode oferecer-lhe uma estrutura mais adequada) ou para o PSC, pois é ligada ao deputado federal Glaustin da Fokus e ao deputado estadual Henrique César.

Um vereador frisa que Janayna Wollp é um “grande nome”. “Mas precisa se livrar do ‘peso morto’ de Roberto Silva.” No entanto, a vereadora não pretende desgrudar-se do prefeito, segundo o vereador. “A estrutura política dela está vinculada à prefeitura, por isso não rompe com Roberto Silva.”

Há outros nomes na parada. A ex-prefeita Rita de Cássia, do PSDB, pode ser o fato novo do jogo político. Como Roberto Silva “fracassou” na área de saúde, exatamente a área que Rita de Cássia mais valoriza, sua candidatura pode ser o contraponto. Ela está bem avaliada nas pesquisas de intenção de voto.

O movimento “Amigos de Itaberaí”, liderado por comerciantes, planeja bancar a candidatura do médico Antônio Viana Neto. A ressalva é que Viana Neto trabalha em Goiânia e pode não aceitar a incumbência de disputar. O sogro do médico, Guardion Barbosa, dono de supermercado, quer lançar um candidato.

O médico José Ronaldo, que aparece bem nas pesquisas, também pode disputar. Ele é filiado ao Pros.

O vice-prefeito Adilson Cardoso dos Passos, do PSDB, sonha com a disputa da Prefeitura. Mas o que se comenta, sobretudo no grupo de Roberto Silva, é que só tem cacife para ser vice.

O ex-prefeito Wellington Baiano tem dito que não é mais ficha suja e que pode disputar a eleição. Ele pertence ao DEM. Wemerson Raio de Sol planeja disputar pelo DEM — o que enfraquece o projeto de Baiano.

O PRB, ligado à Igreja Universal e ao deputado federal João Campos (da Assembleia de Deus), planeja bancar Divino Moreira.

Valter Serra, sem filiação partidária, também pretende colocar o bloco na rua.

O MDB do ex-deputado Daniel Vilela informa que vai lançar Vagner Ribeiro.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.