Goiânia passa a fazer parte do Goiás na Frente | Foto: Divulgação / Prefeitura de Goiânia

Por falta de recursos, planejamento (prevalece a improvisação) e criatividade, a gestão do prefeito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB), surpreende, até seus aliados, pela baixa qualidade. Há obras paradas, há obras que são da gestão de Paulo Garcia e ele apresenta como suas e os serviços não agradam a população. O setor de saúde é caótico.

Porém, provando que é pragmático, Iris Rezende (que criticou, acerbamente, Vanderlan Cardoso, em 2016, por contar com o apoio do governo tucano) buscou parceria com o governo de Marconi Perillo (PSDB). O peemedebista é um dos prefeitos que se integraram ao Goiás na Frente. Juntos, meio a meio, a prefeitura e o governo estadual vão concluir a Avenida Leste-Oeste e trabalharão nas obras de saneamento básico na capital.

Ao contrário de Iris Rezende, que não costuma ser republicano, Marconi Perillo recebeu Iris Rezende no Palácio Pedro Ludovico. Depois, mostrando descortino, o tucano visitou o peemedebista no Paço Municipal. A equipe do governo anotou as reinvindicações do prefeito.