PP decide na quarta-feira (14) se fica ou não na base do governador Marconi Perillo

O senador Ciro Nogueira vai se reunir com Wilder Morais, Roberto Balestra, Alexandre Baldy e Sandes Júnior

Ciro Nogueira e Wilder Morais: relação respeitosa entre os presidentes e senadores

A reunião para decidir se o PP fica ou não na base do governador Marconi Perillo e do pré-candidado do PSDB a governador, José Eliton, está marcada para quarta-feira, 14, no gabinete do presidente do partido, senador Ciro Nogueira — com a presença do senador Wilder Morais e dos deputados federais Roberto Balestra, Sandes Júnior e Alexandre Baldy (ministro das Cidades).

Ciro Nogueira vai ouvir os argumentos tanto de Wilder Morais quanto dos deputados federais. O senador, presidente do PP em Goiás, como não está conseguindo ser candidato na base governista, tende a compor com Daniel Vilela (parlamentares dizem que ele se tornou apóstolo da ideia de que Daniel Vilela e Ronaldo Caiado, pré-candidatos do MDB e do DEM, respectivamente, devem marchar juntos em outubro). Um aliado de Ciro Nogueira, da cúpula nacional do partido, disse ao Jornal Opção: “É igual Mega-Sena: é preciso apostar e esperar o resultado”. Ele quer dizer que, na verdade, não há favas contadas: ‘Wilder tem 50% de chance de ficar com o partido e os deputados têm 50%”.

Roberto Balestra, Alexandre Baldy e Sandes Júnior: os três deputados do PP vão ficar na base do governador Marconi Perillo (PSDB)

Roberto Balestra, Alexandre Baldy e Sandes Júnior querem ficar na base do governador Marconi Perillo. Nem aceitam discutir a possibilidade de não apoiar José Eliton. Em tese, um senador tem mais peso. Mas, na composição do fundo partidário, os deputados são decisivos — e não os senadores. Frise-se que as relações entre Ciro Nogueira e Wilder Morais são respeitosas.

Wilder Morais e Marconi Perillo se encontraram no domingo, 4, na chácara do primeiro, em Nerópolis. O governador tucano teria sugerido que Wilder Morais seja candidato a vice de José Eliton ou seu primeiro suplente. O senador não concordou com nenhuma das duas hipóteses. O Jornal Opção ouviu aliados de Daniel Vilela, que disseram que estão prestes a fechar um acordo com o presidente do PP, independentemente de ele ficar com o comando do partido. No entanto, um aliado (ex-prefeito de uma cidade do interior) de Wilder Morais estaria dizendo que o senador vai trabalhar por uma aliança entre Daniel Vilela e Ronaldo Caiado.

Apesar do disse-me-disse do mercado persa da política, os governistas ainda não desistiram do passe político de Wilder Morais. Há quem aposte que Ciro Nogueira vai trabalhar para manter Wilder Morais na base governista, porque, se isto acontecer, o PP sairá fortalecido — com a possibilidade de eleger três deputados federais, Roberto Balestra, Alexandre Baldy e Sandes Júnior, e um vice-governador ou suplente de senador. O problema é que Wilder Morais está determinado a disputar mandato de senador.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Fabiano Oliveira

A salvação do PP goiano é a filiação do Dep.Federal Alexandre Baldy, tendo em vista que Sandes e Balestra não devem se eleger, além de o Senador Wilder estar com as malas prontas para aderir ao MDB dos Vilelas !!