Pepista diz que coordenação da campanha em Anápolis pode levar Vanderlan Cardoso à derrota

Pepistas sugere que uma troca de comando pode fortalecer o candidato do PP a senador. O município pode fazer a diferença

Vanderlan Cardoso: forte candidato a senador pelo PP | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Líderes estaduais do PP avaliam que seu candidato a senador, Vanderlan Cardoso, estaria estagnado porque só está forte basicamente na Grande Goiânia, mas aí esbarra na popularidade de Jorge Kajuru, do PRP. Os dois estão disputando o mesmo eleitorado, mas nem sempre o eleitor de um vota no outro (o segundo voto é dado a vários candidatos). “Pesquisas indicam que os eleitores às vezes nem sabem que há duas vagas para Senador”, afirma um ex-deputado.

Os pepistas sugerem que Vanderlan Cardoso faça um trabalho mais intenso nas principais cidades de Goiás — como Luziânia, Itumbiara, Rio Verde, Jataí, Aparecida de Goiânia e Anápolis. O candidato até que está agindo, visitando os municípios. Mas, quando sai deles, as estruturas que ficam não correspondem. Em Anápolis, por exemplo, os aliados de Vanderlan Cardoso, segundo um pepista, precisam remontar sua estrutura.

Seu segundo suplente, Jader Melo, não tem contribuído para fortalecê-lo em Anápolis, afirmam pepistas. “A coordenação da candidatura de Vanderlan Cardoso precisa passar para as mãos, não exatamente de profissionais da política, e sim para mãos respeitadas e acatadas em Anápolis. Se continuar como está, Vanderlan vai ficar em quatro lugar na cidade — atrás de Marconi Perillo, de Lúcia Vânia e até de Jorge Kajuru. O primeiro suplente de Kajuru, Benjamin Beze Jr., é de Anápolis e é uma figura respeitada pelos anapolinos”, afirma um pepista que é candidato a deputado. “Vanderlan é ótimo candidato mas precisa de apoiadores que agregam e que não sejam arrogantes.”

Outro pepista afirma que Vanderlan “precisa abrir os olhos”. Ele acredita que, “com uma simples mudança no comando da campanha, Vanderlan pode crescer em Anápolis. A cidade pode fazer a diferença para elegê-lo ou para derrota-lo”.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.