Partidos elegem seus favoritos para deputado federal em Goiás. Mas pode ocorrer surpresa

Giuseppe Vecci, Thiago Peixoto, Alexandre Baldy, Rubens Otoni e Olavo Noleto: altamente competitivos pra eleição de outubro | Fotos: Fernando Leite/Jornal Opção

Giuseppe Vecci, Thiago Peixoto, Alexandre Baldy, Rubens Otoni e Olavo Noleto: altamente competitivos pra eleição de outubro | Fotos: Fernando Leite/Jornal Opção

Definidas as chapas majoritárias dos partidos, como PSDB (Marconi Perillo), PMDB (Iris Rezende), PSB (Vanderlan Car­doso) e PT (Antônio Gomide), vai começar uma guerra furiosa nos bastidores entre os candidatos a deputado federal. Como os jornais dão mais importância à disputa majoritária, pouco se comenta sobre a disputa legislativa. Porém, nesta área, nem os aliados são inteiramente aliados. Muitas vezes, os aliados são os principais adversários. Na semana passada, o Jornal Opção consultou integrantes dos partidos mais consolidados e pediu que citassem quais de seus candidatos têm chances efetivas para deputado federal. Há poucas surpresas, mas o PMDB, que esperava eleger quatro deputados federais, tende a fazer apenas três. A desistência de Marcelo Melo, do Entorno de Brasília, enfraqueceu o partido numa região estratégica.

A seguir, a lista, formulada pelos partidos, é exposta em ordem alfabética:

1 — Alexandre Baldy — Tem estrutura sólida, é jovem e fez uma gestão competente na Secretaria da Indústria e Comércio. PSDB.
2 — Antônio Faleiros — Rearticulou a estrutura da saúde pública em Goiás. Um dos nomes do governador Marconi Perillo. PSDB.
3 — Daniel Vilela — O apoio do prefeito de Aparecida de Goiânia é decisivo. Maguito Vilela é seu pai. PMDB.
4 — Eduardo Machado (Walter Paulo, PMN, ou Dário Paiva, PSL). PMN. Integra a Chapinha.
5 — Flávia Morais — Saiu fortalecida ao compor com o chapão que apoia o governador Marconi Perillo. PDT.
6 — Giuseppe Vecci — Principal responsável pelo planejamento do governo. Um dos nomes de Marconi Perillo. PSDB.
7 — Iris Araújo — Tem um general eleitoral na sua campanha, o marido Iris Rezende. PMDB.
8 — João Campos — O voto evangélico e o apoio de setores da Polícia Civil são seus principais suportes. PSDB.
9 — José Mário Schreiner — Tem apoio dos produtores rurais. Relação com Ronaldo Caiado é um complicador. PSD.
10 — Jovair Arantes — Faça chuva ou sol, sempre um candidato competitivo. Municipalista. PTB.
11 — Magda Mofatto — Suas estruturas financeira e política são sólidas. PR.
12 — Marcos Abrão — Bancado pela senadora Lúcia Vânia, é um nome competitivo. PPS.
13 — Olavo Noleto — É o nome da presidente Dilma Rousseff em Goiás. PT.
14 — Pedro Chaves — É um municipalista nato. PMDB.
15 — Roberto Balestra — Dono de sete mandatos, é muito forte eleitoralmente. PP.
16 — Rubens Otoni — O deputado federal é tido como imbatível. PT.
17 — Thiago Peixoto — É uma das estrelas da base governista. PSD.

A lista acima não indica que os citados serão vitoriosos — afinal, a eleição será realizada apenas em 5 de outubro. Mas são apontados como favoritos por seus próprios partidos. Surpresas acontecem e há outros nomes fortemente cotados, como San­des Júnior (PP), Lucas Vergílio (Solidariedade), Fábio Sousa (PSDB), Waldir Soares (PSDB), Célio Silveira (PSDB), Heuler Cruvinel (PSD), Gilvan Máximo (PRB) e Valdivino Oliveira (PSDB).

2 Comment threads
3 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
4 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Mario Borges

interessante, o jornalista aponta Noleto como provável eleito, entretanto ninguém o conhece em Goiás , qual será a mágica para elege-lo ???

Fabiano Bissotto

E o Euripedes Junior, presidente nacional do PROS? Vejo ele em todo canto em Goiânia. Não seria um nome forte?

Jessica Mesquita

Concordo plenamente, Euripedes Junior vem forte demais bem estruturado

Rosirene Alves Domingos Alvare

está forte no entorno do DF, Tem chances

Rosirene Alves Domingos Alvare

tanto em goiania como no entorno do DF