Há quem, no governo do Estado de Goiás, avalie que não será preciso trocar Orion Andrade. O primo de Jayme Rincon tende a ficar na presidência da Agecom. É discreto, eficiente e não cria problemas.

“Por que mudar o que está funcionando?”, pergunta um dos homens fortes do governo Marconi.

Detalhe: em 2015, o orçamento para a comunicação será bem menor.